Um dos melhores skatistas no Brasil com 14 anos – Subcast #3

Um dos melhores skatistas no Brasil com 14 anos – Subcast #3

[Raiam] Fala galera, aqui é o Raiam direto de Moscou e esse é mais um subcast!

Quando eu trago os principais nomes da nossa fraternidade de novinhos e hoje a gente tem o mascote do grupo.

Como é que funciona? A gente tem o sub19 e o sub25, que é meio que um grupo mais sênior, mais brabo e tal, e é mais caro pra entrar.

Só que essa pessoa aqui – com cara de neném – ele entrou no sub25 com 13 anos.

Senhor Vicenzo!

[Vicenzo] E aí? Tudo certo, negão?

[Raiam] Beleza meu irmão. Então conta aí, quem é você, a sua idade, e de onde você é?

Quem é o Vicenzo?

[Vicenzo] Eu sou Vicenzo Damasio, eu sou skatista, sou de Garopaba – Santa Catarina – e tenho 14 anos.

[Raiam] Ah, é verdade, agora você tem 14.

Você já cresceu, né?

[Vicenzo] Envelheci, envelheci.

[Raiam] Hahahahaha. Vicenzo…vamo lá, o que você faz da vida e como você fez tua grana. Porque pra entrar na nossa fraternidade tu tem que ter uma grana pra pagar pra entrar, como que tu fez? Como é que tu faz grana hoje em dia com 14 anos?

Como é que você faz grana?

[Vicenzo] Skate, né? Basicamente é do skate de onde vem boa parte de minha renda, só que agora tá começando a azedar, tô começando a ficar sem campeonato e olimpíadas tá expirando por causa do corona, aí tá ferrando um pouco.

Mas é skate e investimento, né?

[Raiam] Conta um pouco dessa história aí, fiquei sabendo que tu ganhou uma grana…

Cara, tu foi a única pessoa da fraternidade inteira que lucrou, que ganhou dinheiro com o mercado financeiro durante essa crise do corona, explica isso aí direitinho.

[Vicenzo] Eu ganhei uns 10k, velho. Até agora, por enquanto, tá uns 10k.

[Raiam] 10 mil reais com 14 anos enquanto tá todo mundo aí…eu mesmo perdi dois milhões, mano.

[Vicenzo] Aí, velho, foi o seguinte: um dia antes do carnaval, antes das bolsas fecharem, eu vendi 60% da minha posição em bolsa e comprei opção de venda…

[Raiam] Pra cair, você achou que ia cair.

[Vicenzo] Apostando na queda, achei que ia cair.

Eu não sei porque eu achei que ia cair, eu não tinha nem pensado no corona, mas eu já tava pensando mais em um cenário de crise porque tava crescendo há muito tempo.

Daí eu comprei opção de venda e o bagulho caiu 7% em um dia, aí deu tipo…6 circuit breaker.

Só que eu vendi, comprei de novo, vendi, comprei, eu fiquei fazendo isso. Aí agora a operação tá dando uns 10 mil no total de lucro, e eu botei, tipo…1k e meio.

[Raiam] Parabéns, multiplicou por dez seu investimento, como é que você aprendeu a operar essas paradas, foi com o Roxo?

[Vicenzo] Então, aprendi bastante com o Roxo também, o Roxo é pica pra caralho, né?

Fiz o curso dele, tô fazendo, “Estratégia do Pózinho”…

[Raiam] Luiz Fernando Roxo, galera! Esse é o cara!

[Vicenzo] E lendo, né? Taleb, e tal, os caras pica que sabe operar opção.

[Raiam] Tu lê livrou de opção, lê livro de mercado financeiro com 14 anos.

[Vicenzo] É, em inglês.

[Raiam] Em inglês!

[Vicenzo] Porque não tem em português, né?

[Raiam] Moleque é gênio, moleque é brabo.

Ô Vicenzo, como é que tu conheceu esse negão que vos fala? Apareceu pra tu na internet? Como é que foi isso?

Como você conheceu o Raiam?

[Vicenzo] Não, quem me apresentou foi minha mãe. Porque minha mãe tinha conhecido você e daí ela falou pra mim “olha, e vê se tu gosta”.

Aí eu comecei a te acompanhar, falei “vou entrar no grupo, então”.

E eu peguei um financiamento com a minha mãe pra entrar no grupo, porque eu não tinha o dinheiro.

[Raiam] Isso não pode não!

Você mentiu, não podia entrar no grupo com dinheiro do papai e da mamãe.

[Vicenzo] Não podia?

[Raiam] Não. Você me enganou, viado.

Ah! Agora já era, agora tá feito.

[Vicenzo] É sério?!

[Raiam] Agora já era, mano. Tamo junto.

Não vou nem cortar isso da edição.

[Vicenzo] Eu paguei pra ela um mês depois, velho.

[Raiam] Quantos meses depois?

[Vicenzo] Um mês.

[Raiam] Caralho, mano.

[Vicenzo] Por que tá ligado que no campeonato de skate se você ganha os caras demoram 3 meses pra te pagar.

[Raiam] Tô ligado. Conta um pouco dessa parada de skate, você compete profissionalmente desde que idade?

[Vicenzo] Profissionalmente…é que antes no Brasil era diferente, tinha umas 3 ou 4 categorias, aí veio essa parada de olimpíadas e meio que unificou tudo.

Então eles pegavam os 10 melhores amadores do Brasil pra competir com os profissionais pra competir por uma vaga nas olimpíadas.

Aí eles criaram um circuito que é o STU, aí são os melhores amadores do Brasil com os melhores profissionais do Brasil, daí eles fazem a competição, tem umas 4 etapas no ano, aí os melhores dessas etapas vão pro campeonato mundial, e daí é a classificatória da olimpíadas.

E daí acho que tem uns 2 ou 3 anos que tem esse circuito, e daí eu tô aí.

[Raiam] E patrocínio você já teve de que?

[Vicenzo] Nada. Eu nunca tive um patrocínio que BANCAVA assim.

[Raiam] Como foi que o grupo te ajudou e quais são os caras mais brabos que você teve contato ultimamente?

Quais são os mais brabos da fraternidade?

[Vicenzo] Você, né? Você me ajudou pra caralho.

Os que eu acho mais brabo da fraternidade do sub, Roacutan é considerado sub?

[Raiam] Roacutan conta.

[Vicenzo] Roacutan e o Saulo são pica pra caralho.

Um cara que também me ajudou muito na fraternidade é o Alberto André.

[Raiam] Alberto André. Pô, tava contigo em Miami, né?!

[Vicenzo] Aham, a gente almoçou lá.

[Raiam] Alberto André é brabo.

[Vicenzo] É, então…eu tô trampando pra ele, também.

[Raiam] Pica, mano. Pica.

[Vicenzo] Fazendo reserch de cartão de crédito, e tal.

Quem eu acho pica da fraternidade…o Molo, acho pica.

O Rudá, Rudá é foda pra caralho.

Conselho pros adolescentes

[Raiam] Vicenzo, dá um conselho aí pra galera adolescente pra ter uma mentalidade vencedora tipo você e ganhar dinheiro cedo.

[Vicenzo] Não fica achando que seus pais tem a obrigação de ficar fazendo as coisas pra você porque eles não tem.

Seus pais só tem que te dar comida, alimento e moradia, cara.

O resto eles não tem que te pagar porra nenhuma.

Então não espera pra fazer alguma coisa só depois que você sair da faculdade, e esperar que seus pais paguem a faculdade.

Começa! Começa agora, mano.

Começa a trabalhar agora porque um dia seus pais não vão mais estar aqui e você vai ter que ralar. Então já começa agora pra se aposentar cedo, e é isso.

Largou a escola?

[Raiam] Ô, que história é essa de você largar a escola no 9º ano, com 14 anos?

[Vicenzo] Ah, velho. Escola é foda, né?

Eu ia pra escola, ficava cinco horas na escola pensando no mercado financeiro e daí tava na escola ouvindo aula de educação financeira, tipo…porra, educação financeira pensando em sei lá, mercado financeiro, querendo voltar pra casa pra ler e estudar ou andar de skate.

E a escola não tava agregando porra nenhuma, né cara?

Daí eu falei “mãe, posso largar?”, minha mãe concordou.

[Raiam] Tua mãe é maluca, tua mãe é pirada.

Ela tem a cabeça moderna e ela é pica das galáxias, senhora Rejane Toigo.

Um beijo pra senhora, você criou um monstro dentro da sua casa e eu sou muito fã desse monstro, puta que pariu, deixar a escola.

Não sei nem se eu vou deixar isso aqui no podcast, porque se nego escutar você nego vai querer sair da escola também.

Ô Vicenzo, vende teu peixe aí, cara.

Manda nego te seguir aí.

[Vicenzo] Vão me seguir no Instagram (@vicenzodamasio) pra você aprender a investir e tirar uma grana, né? Ganhar uma graninha com opção, na queda das bolsas, ver seu patrimônio dar uma multiplicada aí, me segue que eu vou estar postando conteúdo…

[Raiam] De skate também?

[Vicenzo] De skate também, né? Ando de skate pra caralho, todo dia andando de skate, não tem como não postar skate, né?

[Raiam] Tamo junto, irmão. É só o começo.

Esse aí foi o Vicenzo Damasio, brabo lá de Garopaba em Santa Catarina, profissional de skate e que fez uma graninha aí no mercado financeiro, se você quiser fazer parte dessa fraternidade, se você tem menos de 25 anos – tem menos de 19 pro sub19 -, vou deixar meus contatos aqui, você me chama lá.

Tamo junto e é só o começo.

Kobe Blog