Porque [email protected] Te Deixa Pobre e Burro? – PAN #03

Porque Trans@r Te Deixa Pobre e Burro? – PAN #03

Quem é o seu maior guru hoje?

É o mesmo guru de sempre: Jesus Cristo.

Eu até escrevi sobre isso no meu 4º livro: Missão Paulo Coelho.

E naquele livro eu falei que eu já idolatrei Paulo Coelho, Mano Brown, Neymar, até o próprio Jacaré do Tchan, Érico Rocha, Flávio Augusto.

E mano… chegou um momento em que eu conheci todos eles em pessoa, e daí deu aquele choque. Porque eu descobri que aquela pessoa caga, mija, come, bebe igual eu, é um ser-humano igual a mim.

Então a grande conclusão do livro pra você que não leu: você não deve idolatrar seres-humanos, não deve colocar um outro ser-humano em um pedestal acima do seu. 

E é por isso que eu odeio gente que me idolatra, que fica me tietando, porque eu jogo na cara da pessoa: “Irmão, eu sou uma pessoa igual a você, se eu consegui você também pode”.

Então a última coisa que você vai fazer no mundo é me tratar como um semi-deus.

Guru pra mim só tem um e se chama JESUS CRISTO.

Se não tivesse sido mal, grotesco no Instagram, quem você seria hoje?

É uma pergunta que já me fizeram algumas vezes e a resposta é que eu não seria ninguém, eu não teria grana. 

Porque a internet é só pra quem é muito frio ou pra quem é muito quente.

Exemplo: Erico Rocha. Fala devagar, fala calminho, é loiro, tem olhos azuis e fala pra um público muito frio. 

Eu falo pra um público muito quente, sou agressivo, falo duro.

E a gente vê isso nesse mercado, todo mundo que fica em cima do muro cai, não se sustenta por muito tempo.

E isso é um conceito bíblico. Apocalipse 3:14-16: seja quente ou frio.

E qual foi a grande conclusão? Porque eu trabalho com internet há 11 anos e só no meu 9º ano que eu fui conseguir ganhar dinheiro.

Porque eu fui morno durante nove anos. 

Quem é morno não vai a lugar nenhum. 

Então eu tive que criar um personagem extremo para segmentar meu público, para eletrificar a cabeça das pessoas, pra fazer com que as pessoas caíssem no meu funil.

E quando eu era bonzinho eu nem tinha funil. 

E as pessoas não falavam meu nome em roda de amigo.

Eu sempre brinco que eu não fiquei milionário com Instagram, eu fiquei milionário com Whatsapp.

Eu falo uma merda no Instagram, ou falo alguma verdade que as pessoas têm vergonha ou tem medo de falar. 

Eu eletrifico a cabeça das pessoas, deixo ela com sentimento de raiva, a ponto de jogar naquele grupo de Whatsapp daqueles amigos dele lá falando mal do Raiam. 

E daí no grupo de Whatsapp tem dois ali que tão falando mal do Raiam e tem mais 200 que nem sabiam que o Raiam existia até aquele momento. 

E daí eles vão pesquisar, e daí eles vão entrar no meu funil. 

E é assim que eu fiquei muito rico.

Um hack pra não ficar dependente de sexo e mulher, sem ser punheta?

Essa é uma pergunta interessante e eu indico que você leia o capítulo sobre transmutação sexual no livro “Pense e Enriqueça” de Napoleon Hill.

Ele prova por A+B que pessoas com mais resultados, os maiores líderes da humanidade eram tarados. 

E eles só tiveram muito sucesso porque eles conseguiram canalizar aquela energia sexual em energia positiva.

Então eu indico que você canalize sua energia sexual no trabalho.

Que você encontre uma atividade, um trabalho, que você tenha tanto tesão de fazer, que você pagaria pra fazer aquilo. 

Hoje eu gravo conteúdo, eu gravo stories, e eu tenho muito tesão naquilo e eu faria até mesmo se eu não ganhasse dinheiro. 

Daí você junta isso, você tem muito tesão e agrega valor ao mundo (eu agrego valor ao mundo, senão não teria mais de 2 milhões de seguidores) e as pessoas estão dispostas a pagar por isso, então o nome disso é: zerar a vida.

No momento em que você canalizar isso pra um trabalho muito foda, você vai até perder sua libido. 

Eu mesmo perdi tanto minha libido que tive que colocar aquele chip de testosterona na minha bunda. 

Porque eu tava dando uma nas minas e indo dormir. 

Porque minha cabeça tava muito apaixonada pela minha atividade, e eu conseguia canalizar toda a minha energia sexual para aquilo.

Visto que no marketing digital já está tendo muita gente entrando, você vem pesquisando coisas novas pra fazer?

Primeiro de tudo, como eu já falei outras vezes, acho que estamos só no começo.

O marketing digital no Brasil é 10, 15, 20% do que é nos Estados Unidos que é um mercado mais maduro. 

E o meu aproach com isso é uma coisa que eu aprendi com o Thiago Nigro em uma palestra que ele deu no Arkad: “o marketing digital é apenas um meio, nunca o fim”. 

Eu uso o marketing digital para trazer as pessoas para as minhas startups, pra trazer as pessoas para as minhas fraternidades. Fazer marketing é apenas o topo do funil, a ponta do iceberg.

Eu uso o marketing digital e minhas redes sociais pra fazer as pessoas comprem meus cursos, comprando meus cursos as pessoas ganham tanto dinheiro que entram nas minhas fraternidades que custam 50 ou 80 mil reais pra entrar.

Então, o marketing digital é um meio, porque a minha empresa tá mais embaixo.

Marketing Multinível é pirâmide? Poderia citar algumas?

Resposta pra primeira pergunta: SIM.

Resposta pra segunda pergunta: tem muitas.

EFX Trade, DD  Corporation, Dreams Digger, Unick Forex, Binary Bit, Hinode, Jeunesse, Herbalife, Polishop, Bbom, Boi Gordo.

Caraca, tem um monte, né? Foda!

Críticas te ajudam a ser mais produtivo do que elogios? Por que?

Sim.

E por isso que eu prefiro ter haters, toda a minha estratégia de instagram é voltada a criação e nutrição de haters.

E eu prefiro ter haters do que fãs puxa-saco.

Porque eu descobri numericamente, eu peguei os números da minha empresa e entendi que o hater vira cliente mais rápido do que o fanboy.

O cara que fica me elogiando, ele nunca compra nada meu. 

O hater começa me odiando, e depois ele pensa “Caramba, eu não odeio tanto ele, eu só quero bater nele”.

Aí depois ele pensa “Isso aqui faz sentido” e depois ele vira fã! E depois ele vira cliente.

O tempo de um hater pra cliente é muito menor do que o tempo de um fanboy pra cliente.

E é por isso que eu tenho essa estratégia de atração de gente me batendo. 

E o outro ponto interessante do hater é que ele é um consultor gratuito. 

Eles apontam o seu erro sem você pagar por isso, sem você pagar por uma consultoria estratégica. 

O hater diz “você tá errado aqui”, e o que você faz? Você volta pro laboratório, corrige, e toca tua vida. 

Algum filme ou personagem te inspiraram em algum momento da tua vida?

Dois filmes e dois personagens:

A rede social, eu assisti no meu último ano de faculdade, fez muitos cliques na minha cabeça sobre escalabilidade. Estar à frente de um negócio ao invés de vender a minha hora por dinheiro.

Não pare na pista, que é a cinebiografia do Paulo Coelho.

E os dois personagens são Mark Zuckerberg e Paulo Coelho.


Gostou desse conteúdo?

Veja o próximo: Qual Conselho Você Daria Para o Raiam Do Passado? – PAN #04

Veja o anterior: Vale a pena investir na bolsa de valores? – PAN #02

 

Kobe Blog