Mercado Financeiro

Por que o Obama é o maior beneficiário dessa "crise" do petróleo?

Kobe Blog
Escrito por Kobe Blog em 08/12/2014
Por que o Obama é o maior beneficiário dessa

BARACK
Enquanto Maduro e Putin devem estar tomando whisky com calmante tarja-preta para lidar com a enxurrada de más notícias em seus respectivos países, Obama está rindo à toa com essa história de petróleo barato.

Por que o Obama é o maior beneficiário dessa “crise” do petróleo?

1) Petróleo baixo significa recessão e problemas para os políticos de lugares como Rússia, Venezuela e Irã. Adivinha quem são os maiores adversários dos EUA nas relações internacionais? Touché!

2) Petróleo baixo significa que a Rússia vai pensar duas vezes antes de intervir na Ucrânia. Putin tá tendo muito problema interno para se preocupar em invadir o vizinho. Uma preocupação a menos para as forças armadas americanas.

3) Petróleo baixo significa menos dinheiro financiando o estado islâmico do ISIS no Iraque e na Síria. Outra preocupação a menos para as forças armadas americanas.

4) Petróleo baixo significa bonança para países que não têm matrix energética suficiente e precisam importar o ouro negro. Quem se deu bem? Jordânia, Egito, Israel, India e Japão. Todos são amiguinhos dos EUA no cenário mundial!

5) Petróleo baixo significa que o Irã tem bem menos poder de barganha na hora de sentar e negociar a questão do programa nuclear. Sem a grana do petróleo, eles precisam urgentemente se livrar das sanções econômicas impostas pelos EUA na época do Ahmedinejad. Se o país continuar fechado para o comércio exterior, o negócio vai afundar por lá.

6) Petróleo baixo significa um pouquinho mais de dinheiro no bolso do consumidor americano. O cara gasta menos com gasolina, pega essa graninha extra, vai às compras e colabora para o PIB americano (consumo individual representa 60% do PIB). Tá ligado que os índices Dow Jones e S&P500 tão batendo recorde atrás de recorde né?
http://www.businessinsider.com/why-an-oil-crash-is-exactly-what-obama-needs-2014-12

Curtiu o post? Então chega lá na minha lista de email!


LIVROS

Curtiu mesmo? Vai lá no Amazon ou no iTunes e dá uma olhada nos meus dois livros publicados:

Hackeando Tudo: 90 Hábitos Para Mudar o Rumo da Nossa Geração.

Ousadia: Intercâmbios, Mochilões e Business Trips do Brasileiro Que Deu a Volta Ao Mundo Antes dos 23.

UBOOK

O Ousadia e o Hackeando Tudo estão disponíveis em versão audiobook no aplicativo UBOOK também!

Já experimentou audiobooks? Toma aí um desconto para ganhar UM MÊS GRÁTIS de audiobooks ilimitados no Ubook.


AMAZON AUDIOBOOKS

Se você curte audiobooks e manja do inglês, altamente recomendo que você crie uma conta no Audible.

Clica aqui embaixo para desenrolar 2 audiobooks grátis lá no Audible.

Try Audible and Get Two Free Audiobooks

PALESTRAS

Para informações sobre palestras, envie um email diretamente para minha equipe em [email protected]

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

One Reply to “Por que o Obama é o maior beneficiário dessa “crise” do petróleo?”

Anônimo

Parabens pelo blog, pela iniciativa e coragem de dividir os seus pensamentos, opinioes e aprendizados abertamente com desconhecidos como eu.

Sobre o seu post do Petroleo, apesar de concordar com as suas observacoes sobre ganhadores e perdedores, me parece uma analise baseada nos livros dos anos 80-90 quando os EUA ainda eram importadores liquidos de petroleo e por isso a commodity exercia tanta influencia na geopolitica mundial. A partir do fenomeno dos Unconventionals os EUA inverteram a ordem mundial e nos ultimos anos o preco alto de Petroleo foi o responsavel por parcela importante do crescimento do PIB americano.

Nos ultimos seis meses, apos o calapso do preco do Petroleo, o número de empregos perdidos nos EUA associados ao setor do Petroleo, e principalmente na cadeia de servicos nao eh para nada desprezivel.

Enfim, tenho duvidas se o petroleo a precos tao baixos realmente beneficia o Obama, sem desconsiderar o fato de que certamente abre oportunidade para pressionar os inimigos debilitados em favor de seus interesses. Aloha