Mundo Raiam
Podcasts

Mundo Raiam Podcast EP28 – Marc Segarra (Diretor da ISL Futbol)

02/09/2018

O Podcast MundoRaiam é um oferecimento Groubie.
http://groubie.com/

 

No podcast #28 da série, Raiam Santos entrevista Marc Segarra, Dessa vez, voei até a paradisíaca ilha de Ibiza na Espanha para entrevistar um ex-jogador de futebol frustrado que decidiu entrar na faculdade de Relações Internacionais, foi o pior aluno da classe, resolveu tocar o louco, imigrou para os Estados Unidos e, antes de completar 30 anos de idade, criou uma empresa DO ZERO que hoje vale perto de 100 milhões de reais. Quem? Marc Segarra (@marcsegarra) é sócio fundador da @islfutbol, é uma das pessoas mais bem relacionadas de toda Espanha e um dos meus melhores amigos há pelo menos uma década. A entrevista está carregada de conteúdo top sobre business, mentalidade, networking, negociação, autoconfiança, futebol, empreendedorismo e internacionalização de empresas. Tem um bônus: o bate-papo está todo em espanhol castellano então é uma excelente oportunidade para seu cérebro se acostumar com um idioma novo.

 

Tradução do Podcast

pessoal, hoje o podcast mundo raiam é internacional

 

eu to aqui em Ibiza com um dos caras que eu mais me amarro no mundo. O nome dele é marcsagarra ele é diretor presidente da isl futebol na espanha e nos estados unidos e cara, a entrevista vai ser em espanhol, vamos fazer de tudo pra falar o mais devagar possível pra que seja muito mais tranquilo a gente pensou em falar inglês mas umas 2 semanas atrás eu fiz um teste de falar só em inglês, fazer entrevista em inglês, fazer stories em inglês na bielorrussa não deu muito certo. Vamos pro espanhol

 

  • quem tado meu lado Marc Sagarra Alvares cara, tranquilo?

 

  • muito bem, obrigado pra falar um pouquinho de tudo
  • beleza, passamos pro espanhol pra sair mais natural. Eu conheço o Marc desde o intercâmbio de erasmus quando eu tinha 19 anos e bom, ele me adotou como amigo. Eu não tinha nenhum amigo em barcelona e cara, ele era o REI da universidade. Como era quando você tinha, não sei, seus 15 anos?
  • Então, era um moleque bem extrovertido sempre com um sorriso no rosto e tentava chegar no meu objetivo da maneira mais fácilpossível. E se era necessário burlar algumas regras, então…
  • algumas regras? hahaha
  • sim, não tinha nenhum tipo de problema enquanto não atrapalhasse ninguém ou não ofendesse ninguém
  • e não tinha medo que alguém te pegasse? um professor da escola ou um diretor?

 

  • não, medo não mas respeito sim. Uma vez que você analisa o respeito e seda conta das consequências que podem ter quando acessa alguma coisa que em teoria não ta bem feita.. se essas consequências não são tão negativas como ter que fazer como todo mundo faz, então eu faço.
  • Beleza então tipo, na minha época da universidade você não era tão empenhado de estudar muito, de ter notas boas e hoje é meu amigo de maior sucesso no ramo business então queria falar contigo sobre isso. Vamos la, Universidade é muito importante? qual sua opinião? O que é mais importante que a universidade? Porque não tinha boas notas?
  • Eu acho que a universidade no final não deixa de ser uma experiencia a mais na sua vida que te ensina um pouco e te guia como vai ser na sua vida real se decide trabalhar pra alguém, ou seja,tem que seguir as deadlines, tem uma pessoa dizendo o que você precisa fazer, tem o dia que precisa ir as provas que você vai precisar estudar. Então o mundo universitário é perfeito pras pessoas que gostam de seguir alguém
  • você não gostava de seguir ninguém né hahaha
  • não, na verdade é que eu nunca gostei de seguir as ordens de ninguém porque eu sempre gostei de tomar minhas decisões
  • e é por isso que na universidade você não fazia… digo,  não ia para as aulas, não fazia os trabalhos
  • sim, eu acredito que cada um tem sua forma de fazer as coisas, então tem gente que se sente bem estudando e não tem a habilidade de ter o carisma para poder ter uma relação mais próxima com o professor. Tem gente que gosta de fazer anotações, que gosta de emprestar as anotações, gente que não gosta de copiar, gente que gosta de copiar. E eu então encontrei minha maneira de colocar meu objetivo final e acabar a graduação
  • então tu estudou comercio internacional na universidade ESCI Escuela Superior de Comercio Internacional. Porque escolheu isso? Estudar comercio internacional?
  • Então, há dois fatores principais. O primeiro fator porque na verdade quando acabei o ensino médio não tive notas suficientes.
  • Bachillerato é ensino médio pessoal, Bachillerato é ensino médio na Espanha. Ele não tinha nota boa pra passar pra uma universidade Top
  • Sim, então decidi sabotar o que eu acreditava que era nessa época. Porque nesse momento eu não sabia muito exatamente quem eu era quando tinha 17/18 anos. Então falei, cara, comercio internacional, requer vários idiomas.. Gosto de conhecer pessoas de outros países e poder faze-las sentir-se em casa.
  • Networking internacional, Já era um networker com 18 anos?
  • Isss eu não gosto da palavra networking
  • Ok ok
  • Eu não gosto da palavra network porque nunca faço as coisas com interesse. Sempre faço o que eu sinto e se sigo a linha do tipo da pessoa que eu sou. Com isso tenho certeza que faça o que se faça, tudo que eu faço, faço como eu sou e como eu me sinto melhor comigo mesmo. Essa é a única maneira que pode chegar a todo mundo seja quem seja sem precisar de uma máscara sobre você.
  • E Dalecarnegie, com o livro Como fazer amigos e influenciar pessoas, fala que a melhor maneira de fazer networking é agregar valor a alguém e ser você mesmo
  • Correto mas pra mim a melhor maneira de fazer networking é não conhecer essa pessoa, não saber quem é e ser você de verdade
  • Ahhh então não vai buscar no google o nome dessa pessoa
  • Não, inicialmente não. Eu tive diferentes casos onde eu conheci gente bastante influente e para mim me apresentaram como XX e depois a medida que o tempo vai passando você se da conta quem é essa pessoa e já é natural. Não importa quem seja porque afinal não é essa uma pessoa a mais
  • Eu vou abrir um parênteses em português para dizer que o marcsagarra é meu mentor nessa arte. É o cara que eu mais me espelho no termo de relacionamentos com pessoas tops, relacionamentos internacionais. Muito do que eu sei aprendi com ele e uma coisa muito interessante que ele faz.. ele trata do mesmo jeito a pessoa que é CEO da empresa, o messi e a pessoa que limpa o prédio. Parece que é o segredo.
  • Esse é o segredo.
  • Isso é o mais importante
  • Tratar todo mundo igual
  • Sim para mim no dia que eu deixar de fazer minhas necessidades por outros tipos de buraco então posso me sentir especial mas agora vou ao banheiro da mesma forma que todo mundo vai ao banheiro. Ando como todo mundo anda, como como todo mundo come, necessito de água para viver e assim somos todos os seres humanos. Não tem ninguém diferente
  • Vou voltar um pouco a história, era jogador né? Tu jogou na categoria de base né? Em qual time?
  • Na europa, uma das melhores da catalunia
  • E eu joguei contigo na faculdade e você tinha habilidade… todos do time diziam que esse cara tinha habilidade pra chegar no time profissional. Que aconteceu contigo?  Porque não virou profissional? E seu irmão que diziam que tinha menos habilidade que você virou jogador. O que aconteceu?
  • Mentalidade, nessa época quando eu era jovem minha mentalidade não era uma mentalidade ganhadora. Era uma mentalidade de uma pessoa preguiçosa
  • Vaga é uma pessoa preguiçosa
  • Preguiçosa, sim. Eu sabia que eu tinha qualidade, sabia que tinha todos os recursos para me tornar profissional
  • Ah então já tinha dentro de você: eu sou bom o suficiente pra jogar na La liga, jogar no Barcelona
  • Sim, de primeiro momento nunca me posicionei como algo serio, para poder chegar a me dedicar a isso. E sinceramente a nível de talento, eu tinha o talento. A mentalidade não me acompanhava. Eu muitas vezes eu enganava a mim mesmo e para tirar a pressão de cima de mim, o que eu fazia era não jogar bem, não ir no treino, não dormir na noite anterior ou ter outro tipo de interesse como sair para festas e fazer outras coisas.
  • Isso tem a ver com tua mentalidade de chefe por exemplo. Porque na equipe de futebol você tem que seguir ordens e regras, disciplina e tudo mais. E desde criança era chefe. Isso te influenciou no esporte? Porque eu te digo com base na minha própria experiencia eu tenho um pouco da sua personalidade de mandar todo mundo tomar no cu e seguir minha própria vontade. E tive muitos problemas nos times que joguei. O futebol americano, o futebol normal, joguei voleiball no ensino médio e sempre tive problema disso, de mentalidade, de equipe.
  • Entao, a nível de equipe eu sempre me considero uma pessoa
  • Líder líderlíder
  • Eu sempre agrego
  • Sim sim mas e com os treinadores?
  • Com os treinadores era um choque constante. Afinal quando te dizem preto e você vê branco. Mesmo que te expliquem muitas vezes que é preto, e que tem que seguir o preto, pois eu não sigo. Eu sigo o branco.
  • Então tem 30 anos, ontem foi seu aniversario. E nunca teve um chefe em toda sua vida?
  • É.. sim eu tive, mas sempre quando eu tive eu não os via como chefe eu os via como gente normal
  • Do mesmo nível que você
  • Ninguém é um mago, ninguém é um ser de outro planeta, um extraterrestre, eu me via com a capacidade de estar na sua posição ou até mais. Sempre. A primeira experiencia de trabalho foi em Londres. Trabalhei em uma empresa que se chama the World offine e association
  • E o que você fazia ai?
  • E nada, ai ajudávamos as empresas mais grandes do mundo de gás, óleo
  • Óleo e gas?
  • Óleo e gas, refinaria, a organizar os eventos e fazer os eventos de networking. Entao havia certas coisas que eu não gostava. Eu não queria ser o típico garoto de intership que mandava os envelopes
  • Servia café
  • Entao tipo, pra isso já existe outras pessoas.
  • Entao tu saiu?
  • Se esta esperando que eu faça isso, eu não vou fazer. Vou fazer o que eu penso que vai agregar valor a empresa. Eu não estudei 4 anos para servir café, nem envelopes e nem ir ao carteiro. E havia outras coisas que eu não via como normal. Quem tem que te dizer a hora que tem que entrar para trabalhar. Quando a hora em ponto é a pior hora para todos os trabalhadores rendam. Entao eu propus a pessoa que estava me supervisionando que se podia entrar uma hora mais tarde e sair uma hora mais tarde porque achava que assim eu levaria mais feliz o trabalho
  • E a produtividade seria..
  • E a produtividade seria mais alta porque ter que ir as 8 da manhã pro metro de Londres
  • Com tanta gente
  • É algo mais estressante e nojento
  • Londres nojento? Londres é uma cidade de gente erudita
  • No metro não
  • No metro não?
  • No metro subterrâneo
  • Hahaahahahaha
  • Quanto tempo ficou em Londres?
  • Entao isso que de inicio parecia algo ousado, não foi!
  • Tu tinha uns 20 anos, 21
  • 21 anos
  • Caralho
  • No trabalho mantive uma relação muito estreita com meu supervisor que no final acabou fazendo sua própria empresa tambem porque via que tudo que estava fazendo…
  • Podia fazer sozinho
  • Podia fazer sozinho. Ehh então me disse que depois de dois meses quando eu fui embora foi a primeira empresa do setor de onde estávamos que entrava uma hora mais tarde e saia uma hora mais tarde.
  • Pela ideia do puto intership, estagiário, estagiário pessoal
  • E os resultados se viram afetados nos números
  • Que bom, o efeito Marc Sagarra. Mas foi um trabalho seu, mas antes tu já tinha uma renda? Que o networking do seu irmão que jogava no Barcelona, não?.. como? Como você fazia? Do tipo, os boletos, os tickets..
  • Putsssss, bom, graças a deus nascemos numa família onde tanto meu avo quanto meu pai foram jogadores então vivemos em torno do futebol. Futebol para mim é a minha vida. Então tipo, quanto tinha 18 anos pela casualidade do meu irmão mais novo Pera jogava nas categorias de base do Barcelona..
  • Com quem jogou o Pera? Alguém famoso jogou com o Pera?
  • Sim, bom.. nesse momento ninguém era famoso
  • Mas hoje em dia..
  • Hoje em dia todo mundo da categoria de base joga na primeira divisão. Jogadores que são amigos, que continuam sendo amigos e família pra gente
  • Sim, na verdade o pessoal.. esses jogadores te respeitam como irmão mais velho. Marc sagarra é meu irmão mais velho. Bartra, Thiago… Todo mundo teve como uma pessoa de autoridade. E como conseguiu isso? Com gente de tanto poder e tanta gente mais rica que você e muito mais famosa que você? Como conseguiu esse respeito?
  • Porque nunca mudamos, sempre fomos os mesmo desde o primeiro dia ate hoje. Somos como somos e se alguém tiver de gostar de você, ou se você tiver que gostar de alguém, há de ser como você é e essa é a única forma que te da certeza que nunca ninguém vai ter uma surpresa de você. Staytruetoyourself
  • Staytruetoyourself
  • Então, depois foi pra universidade e que aconteceu contigo pra ir pros estados unidos? Como isso aconteceu?
  • Bom, sempre gostei de jogar futebol mas na espanha por diversos motivos eu decidi deixar de jogar. Então como eu estava responsável por americanos que vieram pra estudar na universidade de intercambio
  • Angel? Era angel?
  • Gorgeousand Angel!
  • Sempre fazíamos atividades e uma das atividades era jogar futebol. Então quando jogavamos futebol, muitos dos garotos americanos que estavam jogando nessa época em SWE me disseram: porra tu pode jogar? Inclusive você comentou comigo varias vezes
  • Sim sim
  • E então enquanto eu tava de intercambio na italia e alex estava de intercambio, meu melhor amigo alex.. desde os 9 anos e agora socio. Estava estudando em UBC em Canada
  • UBC University Of Colombia
  • No canada com uma bolsa
  • De futebol?
  • De futebol! E também me disse: Marc, temos que ir pros Estados Unidos. E me disse: tu não tem culhão pra isso. Então
  • Não tem culhão? É você não tem coragem pra isso. Coragem
  • Sim então aceitei como um desafio. E se eu aceito como desafio..
  • Desafio, DESAFIO!
  • E eu não gosto de perder nunca os desafios. Então..
  • Então você terminou a faculdade na Espanha
  • E queria mostrar a Alex que eu sem ter uma experiencia internacional no Canada, sem ter jogado, sem ter o melhor físico porque tinha deixado de jogar futebol..
  • Estava mais ou menos 4 anos sem jogar ne
  • 3 anos
  • 3 anos sem jogar
  • Disse: bom, vou mostrar pra mim mesmo que se eu quero ir pros Estados unidos eu vou pros Estados unidos
  • E como conseguiu a bolsa? Como foi o processo
  • Nada, o processo foi muito fácil
  • Fácil? Hahahaha
  • As pessoas matam e morre para conseguir uma bolsa no Brasil e acaba entrando em universidades de merda da 3 divisão e cara, ganham bolsas de 2 mil dólares e pagam o resto. Porque fala que é fácil Marc?
  • Porque creio que toda essa gente que tu falou decidem chegar ai através do mesmo jeito. Que é o jeito convencional
  • Das agencias não??
  • É, o jeito que utiliza todo mundo
  • Que tem um intermediário
  • Sim , para chegar na universidade americana. então o que eu fiz, como eu sabia que não era magica que fazemos. Nada que fazemos é magica. então aprendi o processo que tinha que seguir para ir pros Estados Unidos porque me reuni com diferentes agencias e me disseram exatamente o que tinha que fazer. então eu fiz por conta própria.
  • Fez um vídeo né
  • Video
  • Estatística ne
  • Fiz o TOEFL
  • TOEFL
  • Fiz um bom currículo esportivo e um bom currículo acadêmico, uma boa carta de apresentação e nada, a partirdai eu comecei a entrar em contato com treinadores.
  • Enviou email pra todos ne. Emailemailemail?
  • 1800 emails
  • CARALHO
  • Em uma cadeia de excel
  • Ah então tu colocou um robô no Excel para enviar e-mails automáticos mudando o nome da pessoa e o nome da universidade
  • Sim e a liga
  • E a liga
  • entãoa partir dai
  • Na coluna de excel
  • Sim na coluna de excel, 1800. E a partirdai nada, comecei a entrar em contato com os treinadores, meu inglês era muito mal.
  • Muito mal, me lembro
  • Mas como sempre, sempre há 30 mil maneiras de chegar
  • Há 30 mil maneiras de chegar, ok
  • Sim, se não fala inglês haverá uma maneira que pode chegar nessa pessoa sem falar inglês. Através de outro estudante que fala seu idioma, através de um assistente que fala espanhol, através de 30 mil pessoas que podiam utilizar ou falar com um amigo seu que fala um inglês melhor que o seu e botar no telefone se fazer se passar por você.
  • Hahahaha
  • Há 30 mil maneiras. E as maneiras convencionais sempre tento deixar de lado
  • E das faculdades que te enviaram, quais eram suas opções?
  • então, a opção primeira seria a opção que me permitisse ir com meu amigo Alex
  • Ah jogar os dois juntos na mesma equipe?
  • Sim esse era meu objetivo numero um. E na primeira divisão. Entao até o ultimo minuto ele tava destinado a Universityof Memphis e eu tava destinado a SanchonchesUniversity em nova Iorque
  • Sanchonches? Primeira divisão, uma das melhores do futebol que iam te dar uma bolsa, Sanchonces, mas iam separados ne?
  • Separados
  • Um no UM e outro em nova Iorque. E na época eu vivia em nova Iorque. Sanchonces sim sim
  • Apartir dai tivemos uma sorte de ir com a universidade que se chama  em carolina do sul que tinha uma historia bastante… bom… Para o futebol e em termos acadêmicos, e nos disse: bom, temos bolsa para os dois. Se querem vocês podem vir. Tivemos sorte que tinha um jogador catalão que tinha jogado contra a gente quando pequenos e nos fomos pra la.
  • Ahhh ele era catalão e se lembrava de vocês?
  • Sim, Miguel
  • E ele contou pro treinador: esses garotos são muito bons
  • Muito bons, sim
  • E bom, fez história tu e alex. Me conta sua história, sua experiencia da universidade americana, é como nos filmes?
  • Na verdade não é como nos filmes, de forma geral acho que os americanos são o número um em marketing
  • E nisso eu também concordo ein
  • Mas que o marketing seja igual a realidade há uma diferença muito grande. então festas universitárias tem muitas em casas sim, mas não são tao grandes como nos filmes. Porque nos filmes no final não deixa de ser.. todos os filmes são ciência e ficção
  • Ok
  • Ok então tudo é mais exagerado
  • Que as faculdades americanas querem se colocar numa posição como uma das melhores faculdades do mundo me parece genial, mas quando de verdade esta estudando e estudando numa universidade europeia.. se da conta
  • Que é tudo mais fácil
  • Tudo mais fácil
  • Tudo mais fácil que na europa, é verdade.
  • Tudo é mais fácil, então isso junto outras coisas que experimentei na universidade primeiro de tudo me dei conta que os americanos não gostam de cuidar da própria imagem.
  • Tipo, roupa?
  • Roupa e Higiene. Todo mundo ia pras aulas de qualquer maneira. Não se arrumavam e isso mais a comida que comiam não… acho que não..
  • Bom, tu ta acostumado a comer a comida espanhola que é a melhor do mundo, com peixes e ..
  • E depois o racismo
  • Racismo nos estados unidos?????
  • Sim, racismo é o pais.. acredito que é o pais mais racista de todo o mundo
  • Um exemplo
  • De todas as raças contra todas as..
  • Não!!! pra você. Pra você tipo, por ser de fora. Mas tu é loiro tem olho verde
  • Sou loiro, tenho olhos verdes, 1 metro e 94. Mas no final no soy americano
  • As pessoas falam
  • O sotaque
  • Ah o sotaque, as pessoas não te levavam a serio porque falava com sotaque espanhol. Sim comigo no inicio foi igual. As pessoas não .. ah esse não fala inglês perfeito então não vou respeita-lo.
  • Não, o respeito você tem que ganhar com sotaque ou sem sotaque
  • Ok
  • Nunca me senti que alguém tenha faltado respeito comigo nos estados unidos mas vi coisas de muita falta de respeito.
  • De outras pessoas, de outras raças
  • Sim sim, porque no final …
  • É então
  • Que tentam sempre fale inglês, fale italiano, fale português. Fale o que falar sempre por ser como eu sou, sempre com um sorriso no rosto.
  • Ok e na universidade, terminou a faculdade la nos Estados Unidos? Ganhou titulo? Que aconteceu na .. bom, foi campeão do campeonato!
  • Ah, que eu comentava tivemos a sorte no segundo ano de ser a melhor equipe da historia.
  • Da historia da universidade?
  • Da universidade de futebol, chegando na segunda rodada das classificações
  • NSL
  • Sim, no torneio nacional. Estávamos ranqueados no top 20 programas com a escola de 7 mil estudantes e isso foi parte da experiencia da faculdade. E dai nada, nos graduamos. Era minha segunda graduação, que bom ne que eu para ser tão mal na faculdade, tendo duas graduações, ter feito dois Erasmus, quem diria ne.
  • então, vamos ver, Estudante mal com 2 diplomas um em Espanha, um nos Estados unidos. Um em comercio internacional e o outro em?? business
  • Business Administration
  • (Administração e um em comercio internacional) E Erasmus em Italia, em bolonha e em…
  • Londres
  • Londres, ok Londres
  • então
  • E ai não queria conseguir trabalho? Me lembro que tava em nova Iorque e tentei te enfiar em wallstreet pra trabalhar com venda e tu: não quero trabalhar em wallstreet
  • Não. Porque afinal em uma posição que não tem nada que perder, é quanto tem que assumir todo o risco.
  • Não tinha, é que tu não tinha um puto no bolso, não tinha dinheiro
  • Quando não tem o que perder, não se tem risco. Então
  • Vou traduzir: quando você não tem nada a perder, não tem risco de porra nenhuma.
  • Correto, então que fiz? Que caminho tenho que seguir? O caminho que eu me arrisco e decido o que eu quero e se funciona bem e se não também. Ou pego outro caminho que é: uma pessoa já o fez, já funcionou muito bem, e eu me torno alguém que trabalhe pra ele. então falei: sem nenhum tipo de duvida vou tentar fazer meu próprio negocio com meu melhor amigo. Porque não tinha nenhum risco e nos já tínhamos conseguido o que queríamos que era ir aos Estados Unidos com uma bolsa completa, nos formar, poder jogar numa equipe da universidade, tivemos a sorte de
  • Campeões
  • Fomos campeões e além disso fazemos um enterpreneur na universidade de business development
  • Ahhhenterpreneurship, Empreendedorismo.
  • Sim e nesse projeto nos ganhamos o premio de melhor projeto
  • Da universidade?
  • E não ganhamos por ser o melhor trabalho, mas porque éramos diferentes. E ser diferente, se sabe como manusear, é um plus. Sempre é um plus
  • Ser diferente é um plus
  • Sempre, então nada.
  • então pegou a ideia do projeto e com seu melhor amigo falou: então, bora fazer e já era. Mas não tinha dinheiro, como você fez sem dinheiro? E que fizeram? Qual era o projeto?
  • então, no final como também estávamos muito ligados ao futebol americano. Vimos muitas deficiências.
  • Exemplo
  • Era um mercado muito deficiente. Os treinadores não estavam formados, o nível de jogadores era muito baixo, nível tático não tinham o conhecimento como eu tinha experimentado anos anteriores na Espanha. Da maneira que estavam estruturados os clubes era muito anárquico e desorganizado. E todos esses fatores..
  • Eu adiciono um fator a mais, ok? Isso era ano 2012, por ai. E espanha tinha acabado de ser campeã da europa 2008, campeã do mundo 2010 e campeã da europa 2012. Com o estilo de jogo do Barcelona, então tu exportou esse conhecimento de TIK TAK, de estilo de jogo do Barcelona ao estados unidos.
  • Sim, o que vimos…
  • As ideias da catalunia
  • Sim, o que vimos foi uma oportunidade. Porque o mercado americano estava em pro crescimento mas não tava no seu ponto mais alto. Estava bem no inicio. E o mercado europeu já chegava no seu ponto máximo, então falamos: vamos utilizar os conhecimentos da gente de futebol europeu e vamos aplicar-los nos Estados unidos e dessa maneira os dois saem ganhando. O mercado americano porque aprende do mercado europeu a como se joga o futebol, e depois fazem da sua propria maneira como os americanos sempre fazem que é pegar algo e fazer da sua maneira. E para o clube europeu, poderá fazer um mercado emergente, em pleno crescimento e uma das pontencias mais grandes do mundo, era um plus também
  • Tem muito mercado então
  • Tem muito mercado
  • Os clubes europeus querem chegar nos Estados Unidos.
  • Todos
  • Da maneira de ser grande nos Estados Unidos
  • Todos
  • Porque sabem que ai tem dinheiro
  • Sim, consumismo. Capitalismo. Quando fala de capitalismo fala de Estados Unidos
  • então, abriu a empresa com Alex
  • Sim abri a empresa com Alex
  • E o primeiro passo foi?
  • Bom, um dos chefes de servicesdevelopmentcompetition entrou em contato com a gente, nos colocou em contato com a Mclaren XXXXXXXXXXXXX para poder ativar essa ideia e nos falou que ele tinha um conhecimento de mercado americano de futebol muito grande e com essas conexões e nosso trabalho e seus conhecimentos de mercado então teria uma oportunidade de negocio. então criamos uma sociedade com zero dólares
  • Zero dólares
  • Zero dólares, nunca investimos nada. Sempre capital e trabalho
  • Vamos ver, zero dólares. E quanto vale a ISL hoje em dia?
  • Hoje em dia, a ISL depois da avaliação que foi feita recente estamos falando algo ao redor de 17-20 milhoes
  • 20 milhoes de euros.
  • 20 milhoes
  • Em português, em real são 80 milhoes de reais, de uma empresa de um menino de 30 anos que começou com zero e não tinha um centavo na faculdade. Entao, o segredo
  • E é um negocio puramente operacional. Não é uma startup de tecnologia
  • Não necessita de aporte financeiro, de dinheiro e blablabla
  • Sim, em outras palavras eu não vendo lumo
  • Não vende lumo
  • nao
  •  vende operações
  • Operações
  • Como começou?
  • Dois por dois são quatro, quatro por quatro são oito, oito por oito são dezesseis e é assim. Eu tenho um garoto e esse garoto tem um valor porque paga um valor no momento, eu não especulo minhas tendências, minhas… tendências não são tao…
  • São previsíveis, predictable
  • São previsíveis
  • Predictable
  • então é um negocio muito seguro
  • Ok e como começou esse negocio?
  • Então começou eu treinando em um acampamento de 80 garotos junto com o Alex vendendo a ideia do futebol espanhol.
  • Ah então falou pras pessoas de charlotte que tem dois treinadores de espanha que cresceram na academia, bom, com o estilo Barcelona, catelunia, o tiktak. E eles vao ensinar o estilo espanhol enquanto espanha era campeão do mundo
  • Correto
  • É como fizeram, foram brasileiros pros Estados Unidos em 2002 quando a seleção brasileira era top
  • Correto, nos vendíamos um conceito e não uma marca
  • O conceito do futebol espanhol?
  • Sim
  • Ok
  • Então nada, apartir dai tivemos oitenta garotos e dai fizemos um pequeno campo e com isso com esse pequeno campo decidimos utilizar-lo em diferentes maneiras. Ao invés de fazer 1 vamos fazer 3.
  • Entao 3 campos.
  • Sim
  • Um em charlote, um em rockhill e outro em
  • Dentro da carolina do sul e norte
  • Sim, isso tudo enquanto estávamos na universidade
  • E como conseguiu gente? Facebook?
  • Não
  • Não havia facebook marketing, não havia instagram marketing.
  • Face to face marketing
  • Chegando na escola de futebol, e falando: eu sou marcsagarra
  • Picar porta por porta
  • Mas teu inglês não era bom antes quanto é hoje
  • Não era bom
  • E que fez?
  • Mas meu coração é bom
  • Caralho
  • E meu sorriso é bom
  • E seus olhos azuis hahahaha
  • Não nãonão tem q ser ninguém
  • Depois das 3, depois das 3 escolas, ai começou …
  • 3 acampamentos
  • 3 acampamentos
  • Bom..
  • Vamos ver, o acampamento é para um dia?
  • Não, uma semana
  • Uma semana
  • Uma semana, então nada apartirdai enquanto estávamos trabalhando para a empresa de meu socio americano que se chamava Key, que precisava dos nossos contatos
  • Ah então tava trabalhando pra outras pessoas?
  • Sim, mas sem nenhum tipo de… eu tinha toda a ultima palavra, eu decidia o que tinha que ser feito a todo momento. Se marcava os objetivos comum e eu trabalhava para poder alcança-los. Isso me dava um salario mensal e para alex para poder seguir sobrevivendo.
  • Para cobrir… não.. não teve benefícios?
  • Não
  • Era 0 a 0, para cobrir seus custos de vida nos estados unidos que não são baratos,
  • Correto
  • Sua mae não te mandava dinheiro apartirdai ne
  • Não mas nessa época eu dormia aonde podia
  • Não tinha luxos
  • Não, Não tinha luxos
  • Ainda não tem luxos
  • Não, nao
  • Compartilha uma casa com três pessoas
  • Não sou uma pessoa de muitos luxos
  • Apesar de viver bem em ibiza, em Londres.. pelos contatos
  • Sim, nada mudou, eu creio que nasci para seguir uma linha
  • Ok
  • Não importa se to no pico da montanha ou no subterrâneo no mais baixo, sempre vou fazer o mesmo, vou ter meus princípios, vou ter meus valores, vou ter minha forma de fazer as coisas, minha forma de tratar as pessoas e isso que me da tranquilidade. Para mim o luxo não é algo que me faça feliz. O que me faz feliz é estar com meus amigos seja aonde for, estar com pessoas que me amam. E que eu os faça sentirem especial e que me fazem me sentir especial. Isso é o mais importante pra mim
  • É verdade
  • E ai, bom, trabalhando com kick e ai nasceu ISL
  • Ai nasceu isl
  • Ah kick é a ISL? A mesma empresa?
  • Não, pouco a pouco kick era uma empresa digital, gestionava todas as plataformas de registro para fazer a liga americana de futebol
  • MLS, não não
  • US SOCCER
  • US soccer, e nos tínhamos uma pequena oficina dentro da oficina deles e pouco a pouco eles iam crescendo e nos também íamos crescendo. Comecamos dois, e nada…  pouco a pouco vamos adicionando mais gente na equipe.
  • Não foi meu socio
  • Não, antes, jogou contigo
  • Sim jogou comigo
  • E tu o ajudou a entrar na universidade?
  • Na universidade
  • Mas era teu amigo de Barcelona
  • Sim eu tinha jogado com ele desde os 13 anos
  • Mas tu é de 88
  • Sim e ele de 89
  • Ah jogaram juntos
  • Sim
  • Ok, dai contrataram, tiveram gente, e outros jogadores..?? Alda, jordi?
  • Jordi
  • Então os primeiros empregados da empresa eram jogadores da
  • E meu irmão
  • Ah seu irmão pera
  • Meu irmão e um Daniel um ex jogador da universidade
  • Então todos em casa praticamente
  • Todos em casa
  • uma empresa de amigos ne
  • sim, era uma empresa de amigos
  • e continua sendo ne
  • sim mas cada vez mais profissional
  • mais profissional. E depois dos três campos, como conquistou a américa?
  • Sem medo
  • Sem medo
  • Explica ai
  • Bom, como considerávamos que não tínhamos nada a perder
  • Bom, tinha a marca, tinha um pouco de dinheiro já por ai
  • Nada
  • Sem medo
  • Não tinha nada a perder
  • E qual foi o risco mais grande que você tomou, sem medo
  • O risco que tomei mais grande foi escutar as palavras de uma pessoa que não conhece e que te diz que tem vários contatos e na verdade não tinha
  • E esse foi um risco que tomou e então
  • E não funcionou também então esse foi um dos maiores riscos
  • Não esse foi um erro
  • Sim um erro, o risco mais grande????
  • Bom, comprar a marca barcelonada, me conta o que representa barcelona nos estados unidos
  • Bom, antes de começar nos tentamos trabalhar com o Barcelona por diferentes motivos, especialmente pela nossa falta de experiencia mas não nos deram a confiança de trabalhar com eles
  • Ahh então não te aceitaram?
  • Logo depois da faculdade não…
  • Ah porque eram pequenos, 22 anos e então iriam levar mal a marca Barcelona?
  • Sim então a pessoa responsável disse: bom, treine esse ano para poder de alguma maneira demonstrar que pode fazer as coisas direito
  • Entendi
  • Entao trabalhamos com uma equipe que se chamava “corner ya”
  • É um clube pequeno de catalunia então ..
  • É uma dos melhores times da espanha, a nível de talento. E é o único clube da europa que tem um convenio com o Barcelona para transferir jogadores. entãoa partirdai, fizemos outros acampamentos mais.
  • Na mesma área? Carolina do sul e do norte?
  • Não, na mesma área não. Alex pegou uma área e eu peguei outra área e dai competíamos para ver quem tinha mais garotos
  • Tu e alex, dentro da mesma empresa. Competir com teu melhor amigo
  • Sim correto, para ver quem leva mais jogadores. O mesmo que ir pra balada e disputar quem pega a mais gata, então fazíamos o mesmo.
  • Sim e eu sempre perco pra você hahahahaha na balada eu sempre perco pra você
  • Sim e em qualquer outra coisa também kkkkkkkkkkk
  • Kkkkkkkkkkk que filho da puta; Bom, e hoje quantas escolas tem?
  • Uma quantidade boa kkkkkkkk
  • Kkkkkkkkkk uma quantidade boa. Bom, uma em carolina do norte, uma em california
  • Sim, temos todos os cantos importantes do mercado cobertos.
  • Terras, california, Illinois, iscos, charlote
  • E agora tem em costa rica?
  • Sim porque é um lugar estratégico pra gente
  • Mas na américa central não tem dinheiro
  • Mas tem talento!!!
  • Aaaaaa para buscar jogadores ai.. então não é só uma empresa de fazer escolas de futebol nos estados unidos, é mais do que isso!
  • Foi como eu te falei antes, nosso objetivo é poder ajudar clubes europeus a entrar nos mercados emergentes de futebol e que esses times se beneficiem disso ao mesmo tempo que o próprio mercado também lucra.
  • então o Barcelona é só um cliente
  • Um cliente, sim
  • Então pode oferecer seu serviço a outras equipes que competem do Barcelona?
  • Sim a menos que não coloque em perigo..  colocar em um conflito de interesse dos meus clientes então somos livres para fazer o que seja oportuno para nossa empresa.
  • Bom, então para resumir nossa conversa, nossa resenha.. o segredo do êxito em business é ser você mesmo
  • Não só você mesmo
  • E não ter medo de nada. Medo zero e agregar valor sendo quem você é. Sem fake
  • Sem mentir pra ninguém, mentir pra você mesmo é a pior coisa que você poderia fazer
  • Ok, então pra terminar Marc.. a pergunta que eu sempre faco para os entrevistados: Lugar do mundo que gostaria de visitar que ainda não foi?
  • Colombia
  • Porque colombia mano?
  • Porque tem comida muito boa
  • A comida?? Arepas, não??
  • (silencio)
  • Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk um livro que mais presenteou alguém
  • Meu livro preferido roberto sabiano
  • E o que é isso
  • Fala como a cocaína manda no mundo
  • Como a cocaína manda no mundo
  • Sim, como tudo está infectado com a droga e como esse tipo de gente desenrola suas historias
  • E que tipo de mensagem poderia deixar para o pessoal do brasil jovem que não tem nem ideia do que fazer da vida e estão perdidos e te escutam agora porque teve sucesso na sua vida e ao final é um exemplo. Por todos os contatos, pelas empresas, por como as pessoas te ve. Bom, tu está falando com o raiam dos santos, raiam dos santos é um homem foda no brasil. E raiam falou pras pessoas que Marc Sagarra é um amigo e mentor e que era um cara importante
  • Bom, o primeiro que eu diria é: que nunca se perde, sempre se aprende. Pra mim não há nada que pode ser considerado como algo perdido. Se não dessa coisa que eu perdi entre parênteses, vou aprender algo, então isso vai me ajudar no futuro e em segundo é manter você como você sempre foi. Não importa se tem muito ou pouco e se você está tranquilo com você mesmo não tem ninguém que possa te amedrontar, porque no final está sendo você mesmo. E sentir bem com você mesmo é o mais importante nessa vida. Não sigam o caminho tradicional
  • Tradicional
  • Tradicional ou convencional, porque está sempre mais saturado. Porque se está saturado é por alguma coisa. E sempre há rotas alternativas. Se você pega 5 pessoas de 5 países diferentes com 5 vidas diferentes e diz que elas precisam chegar na ponta da montanha seja com seja. Sempre essas 5 pessoas farão de maneira diferente. E você precisa achar a sua maneira. Essa maneira que te leve a ponta do iceberg e não importa como mas sempre faça da sua maneira
  • Eu sempre falo, cada um corre a tua própria maratona
  • Sempre, você pode gostar do tomate mas eu não, mas certeza vou encontrar algo que me faça bem assim como o tomate te faz
  • E sempre sem medo
  • E sempre sem medo
  • Bom, muito obrigado marcsagarra por ter dedicado seila, 45 minutos. Quase uma hora do seu tempo pra falar aqui comigo em espanhol. Espero que vocês tenham entendido. Se vocês não entenderam vou deixar um link aqui embaixo com a tradução da conversa inteira. então é isso cara, muito obrigado Sagarra. E beijo da espanha, da catalunia.
  • Obrigado a você, moleque
  • Tamo junto tamo junto

You Might Also Like

Entre para a LISTA VIP do Mundo Raiam e Receba os novos posts por e-mail. 
x