Browse By

Entenda O Novo Atrito Entre os Estados Unidos E China Em Razão Do COVID-19

Irmão, eu vou te mandar a real: Essa treta de entre os Estados Unidos e a China devido ao coronavírus  não é tão simples de entender, já que envolve um contexto histórico na parada toda, mas eu vou simplificar para você, relaxa!

Mas se você está aí no sofá coçando o saco e se perguntando por que é importante estar informado sobre política Internacional, você já está no caminho errado! Se você quer ter uma vida de abundância, sucesso e grana, tem que se ligar nessa parada.

Isso porque a política Internacional interfere diretamente na economia de outros Países, como o Brasil, tá ligado? Por isso, se liga nessa explicação sobre a parada!

Enfrentamento entre EUA e China  devido ao coronavírus: Como tudo começou?

Irmão, é importante primeiro nos lembrarmos que esse atrito não é o primeiro embate entre essas duas potências mundiais, tá ligado? E isso você já deve ter aprendido na escola, nas aulas de história, mas vamos repassar!

Essa treta começou há muitos anos, e foi se desenvolvendo com outros acontecimentos que complicaram a parada toda, até que em 1950, se iniciou a Guerra da Coréia.

Guerra da Coreia

Essa treta durou por três anos. Já nessa guerra, Estados Unidos e China lutavam de lados opostos, cada qual defendendo a sua ideologia política e econômica: capitalismo de um lado e comunismo do outro. Deu no que deu, e a Coréia foi divida entre o norte comunista e o sul capitalista, sobre influência americana.

Guerra Civil do Laos

Outro confronto que deixou às duas potências em oposição: a guerra civil do Laos, que durou de 1953 a 1975. Os Estados Unidos lutaram ao lado de países como Tailândia e Vietnam do Sul. Já a China ficou ao lado da então União Soviética (Rússia) e Vietnã do Norte.

Guerra Fria

A Guerra Fria, que opôs EUA e União Soviética, também respingou nas relações entre a China e os americanos. Isso se deu pois, com a ascensão de Mao Tse-Tung ao poder, a China passou a fazer parte do bloco comunista. Apesar de não ter sido uma guerra declarada – por isso o nome Guerra Fria – esse embate gerou uma grande tensão política e econômica entre os dois blocos.

Estados Unidos e China fazem ‘’as pazes’’

Irmão, essa treta toda uma hora tinha que acabar, não é mesmo? Mas não foi tão fácil assim, já que essas duas potências ainda divergiam muito. E foi por isso que desde suas aberturas comerciais, em 1976, a China e os Estados Unidos continuaram em um embate econômico.

Aí teve início a guerra comercial entre os dois países em 2018, que é uma parada complicada e foda de acompanhar, tá ligado? Resumindo, as taxas de importação e exportação desses dois países estavam sempre hostis e oscilantes entre si.

Além disso, empresas enormes de tecnologia chinesa, como a Huawei, que é uma das pioneiras na tecnologia do 5G, foi proibida de ser comercializada nos EUA, o que aumentou mais ainda a tensão entre os dois países no ano passado.

Mas chegamos a 2020 e finalmente a China e os Estados Unidos concordam em assinar um acordo de paz entre eles! Mas como sabemos, não durou muito, já que no mesmo dia do acordo, um médico chinês alertou a OMS sobre uma nova pneumonia suspeita na cidade de Wuhan, que até então já tinha infectado 41 pessoas.

O Coronavírus e a Guerra Fria 2.0

Tá achando essa parada complicada pra caralho? Calma irmão, que agora chegamos a parte importante, do que o coronavírus têm a ver com essa que está sendo chamada da nova Guerra Fria 2.0? Se liga!

O enfrentamento entre ambos os países começou quando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, insinuou que a China estava produzindo esse novo vírus em laboratório.

Além disso, ele disse que seu vazamento poderia ter sido proposital, já que na mesma semana o primeiro caso de COVID 19 em Washington foi confirmado.

Já a China acusava os Estados Unidos de calúnia, além de que o porta-voz do governo chinês cogitou que quem levou o vírus a Wuhan foram os próprios militares americanos, colocando ainda mais lenha na fogueira.

Que treta do caralho, né? E é a partir daí que a nova guerra comercial entre os dois países ganhou um ar mais tenso e perigoso, e pode afetar a economia mundial, incluindo o Brasil!

As provas dos Estados Unidos contra a China

No meio desse enfrentamento entre Estados Unidos China devido ao COVID-19 surgiu um novo personagem para acender ainda mais o fogo dessa treta toda: Mike Pompeo

O Secretário de Estados americano endossou as acusações de Donald Trump contra a China, e ainda salientou que tinha provas comprometedoras de que o governo Chinês tinha a intenção de iniciar essa nova pandemia por questões econômicas e políticas.

Claro que o Xi Jinping ficou puto e negou as acusações, intimando então Pompeo a entregar as provas que supostamente tinha contra o governo Chinês e voltou a salientar a importância da ciência nesse rolê todo.

Trump então entrou no meio da parada e disse que em breve apresentará as provas comprometedoras, mas como bem sabemos, isso ainda não aconteceu.

Como essa treta pode afetar o Brasil?

Irmão, informação pra caralho até aqui, não é mesmo? Mas relaxa que já estamos quase acabando, só nos resta saber como o enfrentamento Estados Unidos e China pode afetar o Brasil. Se liga!

Mano, essa parada é muito importante porque esse embate econômico pode alterar – e já está alterando — a valorização do dólar. Além disso, o País que mais importa produtos Brasileiros, é a China, principalmente carne e grãos. Enquanto isso, o segundo maior parceiro do Brasil é o próprio Estados Unidos.

E mano, com a crise política e sanitária rolando no Brasil, a tendência é a situação econômica em nosso país se degradar ainda mais.