Mundo Raiam
Motivacional, Viagens

Missão Marina Bay Sands: o hotel mais pica do mundo

07/07/2016
marina bay sands piscina infinita cingapura

Sim, me hospedei no hotel Marina Bay Sands de Cingapura e tenho revelações bombásticas a fazer sobre um dos hotéis mais famosos do mundo.

Antes do texto, tem aquele merchantzinho básico de um dos nossos queridos patrocinadores: o Fiverr!

O Fiverr é o melhor amigo do empreendedor e tem uma infinidade de serviços por apenas $5!

Tá precisando de ajuda com criação de sites, SEO, design de logos, banners, WordPress, voice-over e edição de vídeos?

Clica na foto, se inscreve lá e vai resolver seu problema!

fiverr

 

 


udemy cursos online cupom


Caderno de possibilidades

Faço questão de frisar nas minhas palestras que tenho um caderninho onde escrevo tudo o que eu quero conquistar na vida.

Esse caderninho tá vivo desde os meus 14 anos de idade e absolutamente TUDO daquela época se concretizou.

À medida que eu vou trabalhando e fazendo as coisas acontecerem, pego a caneta, vou lá e risco com muita força só pra ter aquela sensação de dever cumprido.

O nome disso é Lei da Atração e eu escrevi um post inteiro (7 Excelentes livros sobre a “Lei da Atração”) com recomendações de livros para quem quer se aprofundar nesse tipo de “magia”.

No ano de 2014, escrevi o seguinte no meu caderninho:

“Quero conhecer Singapore e me hospedar no hotel daquela famosa piscina do rooftop”

Olha a “prova do crime” aí:

marina bay sands piscina infinita cingapura

 

 



Sonho + prazo = objetivo

deadline

Depois de alguns anos sendo capacho de escritório, abri empresa, virei meu próprio chefe mas não deixei de implementar uma parada que funciona muito bem no mundo corporativo: as metas.

Como eu incorporei isso?

Toda vez que eu tenho um projeto grande pra entregar, eu coloco um prazo e marco uma viagem longa para o dia seguinte desse deadline.

Ué, pra quê?

Desse jeito, eu consigo me disciplinar e fazer tudo para entregar aquele projeto até a data da viagem. Sim ou sim.

Não tem como dar um migué e empurrar aquele prazo pra frente senão eu vou ter que pagar o olho da cara para a companhia aérea trocar o meu vôo.

Com prazo de validade, não sobra tempo para procrastinação.

Funcionou bem em janeiro (Suíça), março (Los Angeles) e maio (Ásia).

 


 

Já que você leu até aqui, toma aí um descontinho de 91 reais (27 dólares) para você se hospedar num AirBnb na sua próxima viagem!
É só clicar no logo para ativar o desconto!
bnb

 

 



A série Negão Asiático

airbnb

Comprei um vôo para Bangkok e cheguei lá com zero planos.

Tipo, tinha uns 15 dias para explorar a região e apenas uma certeza: não vou ficar os 15 dias em Bangkok.

Na Ásia, tem muita companhia low-cost e é bem comum encontrar vôos internacionais por menos de R$100.

Entrei no Skyscanner, criei um itinerário focado no “turismo macroeconômico” pelo sudeste asiático e botei o pé na rua.

Nada de praia, nada de pontos turísticos… a ideia era visitar as grandes capitais financeiras de cada país, aprender um pouco e compartilhar minhas principais conclusões aqui no blog.

O resultado foi a série NEGÃO ASIÁTICO:

Parte 1: Tailândia

Parte 2: China

Parte 3: Hong Kong

Parte 4: Macau

Parte 5: Vietnã

Parte 6: Cingapura

Fiz questão de incluir Cingapura entre os destinos por ser um dos países mais modernos e bem-governados do mundo… e também por causa daquela tão sonhada piscina infinita no teto do Hotel Marina Bay Sands.

 

 

 



Teu passado te condena, Raiam

Meu último livro chama-se Missão Paulo Coelho.

Quando eu tava fazendo minha pesquisa pré-livro, passei horas e horas assistindo entrevistas com o Mago no YouTube.

Uma das principais lições que eu tirei do cara foi isso aqui:

“Mostre suas cicatrizes com orgulho.”

sccars

Em 2013, no auge da minha depressão made-in Wall Street, eu resolvi criar uma websérie chamada FanfaRaiam.

Gravei um monte de vídeo contando histórias de fanfarronice nas viagens que eu fazia.

O principal enredo da série:

“Um carioca fanfarrão tentando levar vantagem em tudo, se infiltrando em lugares e fazendo merda ao redor do mundo.”

A grande maioria das histórias eram bem difíceis de acreditar e eu tinha meio que uma fama de mentiroso lá na infância. Sabendo disso, eu fiz questão de filmar todas essas aventuras para ninguém pegar no meu pé dizendo que era mentira. 

Vou te dar três exemplos:

FanfaRaiam 2 – Barcelonanesse vídeo, eu mostro como eu invadi a festa do título do FC Barcelona em 2010 e quase caí na porrada com o Piqué e com o Puyol. Foi por causa desse vídeo que eu perdi muitas amizades que eu tinha dentro do mundo do futebol.

FanfaRaiam 4 – Londres – nesse aqui eu tento desrespeitar uma lei inglesa que proibia cambistas durante a Olimpíada de Londres e me orgulho de ter sido “preso” pela Scotland Yard tentando comprar um ingresso para a final do vôlei feminino entre Brasil e Estados Unidos.

FanfaRaiam 8 – Cancúnnesse eu e meus amigos nos infiltramos nas festas do no resort mais top de Cancún mandando uma caozada atrás da outra.

Só merda.

Eu olho pra trás e rio… com muito orgulho.

O pensamento é mais ou menos o seguinte:

“Que merda de pessoa que eu era… ainda bem que eu evoluí. O tempo me fez bem.”

Pergunta se eu já tive vontade de deletar os vídeos do YouTube?

Claro que sim.

Mas eu deixo lá… porque são cicatrizes de guerra.

 



Cachorro babando

mbs1

Olhe bem para essa foto.

Ao fundo, está aquele tão sonhado Hotel Marina Bay Sands de Cingapura.

Do lado de cá, é o amiguinho aqui Raiam Santos.

Não dá para ver minha cara aí mas eu te garanto que é uma cara parecida a de um cachorro vira-lata babando na frente de um daqueles fornos de padaria.

Fiz uma pesquisa no Google e tive a decepção de saber que a tal piscina infinita era só aberta para hóspedes.

E, cara… o Marina Bay Sands é o hotel mais pica de Cingapura.

Cingapura, por sua vez, é uma das cidades mais caras do mundo.

Conclusão: deve ser caro pra caralho pagar uma diária lá.

Aí aquela mentalidade trapaceadora do velho FanfaRaiam começou a me beliscar.

Era um daqueles diabinhos dos desenhos animados subindo no meu ombro e dizendo:

“Raiam, você é especialista em se infiltrar em lugares. Arruma um jeito de burlar as regras e executar essa missão aí”

Fiquei uma noite quase sem dormir só pensando em planos mirabolantes para chegar lá em cima e cair naquela piscina infinita.

Pô, estava tão perto de cumprir mais um objetivo do caderno.

Tudo bem que é algo meio banal né?!

Mas eu tinha feito o mais difícil… que é chegar até Cingapura.

Burlar as regras e dar uma de FanfaRaiam? Tenho 26 já… tô meio velho pra fazer essas ratarias.

Fui pesquisar um pouco mais sobre o Marina Bay Sands e vi que se o turista pagar 27 dólares, ele tem acesso ao SkyPark.

O SkyPark é um parque que fica nessa plataforma aí de cima do hotel. As pessoas pagam para tirar fotos no mirante… nada demais.

Ir pra Cingapura e ficar no Skypark pra mim seria igual a ir pro quarto com minha pornstar favorita e gozar nas preliminares.

 



Menos FanfaRaiam… mais Raiam Santos

fanfanu

 

Aí chegou a hora de tomar uma decisão de homem.

E foi uma decisão bem difícil por causa das minhas crenças negativas com relação ao dinheiro.

Recomendo que você leia o livro Segredos da Mente Milionária do T. Harv Eker.

O Harv vai fundo nas crenças que nossa família coloca na cabeça e nos impede de romper certos patamares de grana e de realizar certos sonhos.

O livro se resume ao seguinte:

“Você é pobre porque você pensa como pobre… e você pensa como pobre porque seus pais colocaram crenças de pobre na tua cabeça durante algum período da tua infância. Vamos corrigir isso”.

Mano, contando salário, bônus, vendas de livros, audiobooks e cachês de palestras, eu já faturei mais de 1 milhão de reais na vida até meus 26 anos.

Cadê essa grana toda?

idk

Sei lá pra onde foi.

Quando você tá acostumado a ter X na conta do banco e entra uma bolada que te leva ao 10X, o que o cara com crença ruim faz?

Ele acredita que aquele X é o normal… vai lá e gasta tudo até transformar o 10X no X que ele tava acostumado a ter.

Cada um tem seus problemas de grana… o meu era esse.

Depois que eu perdi tudo com 24 anos (depois leia o post Como eu deixei de ser vagabundo), meu medo passou a ser o seguinte:

“Não quero zerar de novo”

Com medo de zerar, eu virei um cara extremamente pão-duro e me privei de gastar dinheiro comigo mesmo.

Quer um exemplo?

Eu passei esses 15 dias na Ásia dormindo em beliche de albergue, comendo comida de rua e economizando dinheiro de várias maneiras possíveis. E olha que as coisas são extremamente baratas lá na Ásia.

A decisão de homem foi a seguinte:

“Chega de fanfarronice, trapaça e planos mirabolantes de FanfaRaiam!
Eu tenho esse dinheiro… e vou pagar minha própria diária no Marina Bay Sands!
Foda-se!”

mas3

Para você ter uma ideia, só com 1 diária no Marina Bay Sands eu gastaria mais do que eu gastei somando os 14 dias do rolê pela Ásia, contando alimentação, acomodação e noitadas.

Depois de algumas horas de auto-sabotagem, resolvi botar o pau na mesa.

“Sim, é uma grana que faz falta… mas eu posso facilmente trabalhar duro e fazer muito mais que isso num futuro próximo”

Seja o que Deus quiser! Afinal, Ele nunca me abandonou… por que iria me abandonar agora?

Reserva feita!

 


código desconto airbnb cupom


Shoppingzinho do metrô

Como eu falei no post da série Negão Asiático sobre a Cingapura, fiquei bem doente da garganta e tive que ir me tratar numa clínica local.

Teve uma história bem curiosa nessa clínica e eu recomendo que você vá no outro post e dê uma olhada.

icnque

Aí é aquela parada: pagar aquela grana toda para ficar no “hotel dos seus sonhos” quando você tá com febre, não consegue engolir alimentos e nem falar direito.

Qual é a graça?

A merda já tava feita. Não tinha como cancelar a reserva naquela altura do campeonato.

Saí da clínica com os antibióticos na bolsa e peguei o metrô até a estação Bayfront do MRT.

Aí é aquele choque: você sai do transporte público e já cai dentro de um shopping de altíssimo luxo, o The Shoppes at Marina Bay Sands.

Imagina se o trem da CPTM te deixasse dentro do JK Iguatemi de São Paulo? Ou o Ramal de Saracuruna te deixasse no subsolo do Village Mall da Barra?

Era Dior, Carolina Herrera, Coach, Hugo Boss, Panerai, Rolex, Giorgio Armani: uma loja top atrás da outra… a alguns passos de distância da saída do metrôzão.

País desenvolvido é outro papo, né?!

mas2

 

 



O check-in

sands

Como você pode ver na foto, o prédio tem 3 torres (tri)gêmeas e cada uma tem um balcão de check-in no térreo.

Como eu não sabia em qual das três torres estaria hospedado, fui direto pro balcão da torre 1.

Lotado. Tinha umas 50 pessoas na fila.

Torre 2? Umas 100 pessoas na fila.

Torre 3? Mesma coisa.

mas4

Foi aí que eu percebi que, apesar do shoppingzinho do subsolo e da fama que o hotel tem ao redor do mundo, o Marina Bay Sands não era um hotel de tãoooo alto-luxo assim.

Já me hospedei em vários hotéis legais na época que trabalhava em Wall Street e sei muito bem que hotel top não deixa o hóspede ficar esperando tanto tempo em pé na fila para fazer check-in, tá ligado?

Fiquei ali na fila e cheguei a outra conclusão: os chineses vão dominar o mundo.

Das 100 pessoas que estavam ali na fila comigo, umas 95 eram chinesas.

Minha idéia era que um hotel chique daqueles abrigaria businessmen europeus e norte-americanos fechando negócio em Cingapura.

Que nada!

Lembra do episódio do Negão Asiático sobre Macau e aquela recomendação que o velho bilionário Jim Rogers me deu por email?

Tá acontecendo!

Conta pra eles, Buzz Lightyear!

buzz

 

 





City view?

ciba3

O cara da recepção me deu duas opções: city view ou garden view.

City view tem vista para os arranha-céus do centro de Cingapura e as maravilhosas luzes da baía.

Garden view tem vista para um parque chamado Gardens By The Bay, uns jardins inspirados no filme Avatar, e também para as centenas de navios moscando pelo Oceano Índico e esperando docar no porto de Cingapura.

Claro que eu escolhi o “city view”.

Subi pro quarto, abri a janela e dei de cara com essa vista:

39

Recepcionista filha da puta: cadê meu city view?

Para piorar, tinha uma estrada altamente movimentada bem embaixo da varanda… o mesmo retão daquele circuito de rua do Grand Prix de Cingapura na Fórmula 1.

Os carros só passavam ali acima de 120km/h e faziam um barulho do caralho.

Fiquei com preguiça de pegar aquela fila do check-in de novo só pra reclamar.

Afinal, tava doentão da garganta e não tinha voz para discutir com gerente nenhum.

Antes de subir pra piscina, fui bizoiar o quarto e tentar descobrir por que se paga tão caro para dormir naquele pico.

Toma aí um tour pelo quarto:

ciba2

 



qu1

 

apu

Já parou pra pensar que na gaveta de todo quarto em hotel de negócios tem uma Bíblia Sagrada?

Mano, não importa se é país hindu, país muçulmano, país budista ou país judeu. Todo lugar que eu vou tem uma Bíblia na gaveta!

Fiz o teste em Cingapura:

biba1

Sim, uma versão King James da Holy Bible!

Viva o cristianismo globalizado!

 

 



Piscinão de Ramos

ispcinao

Fui criado no bairro de Bonsucesso no subúrbio do Rio de Janeiro.

Minha avó Jorgina é daquelas pessoas que têm uma música pra tudo.

Toda vez que faz sol e é domingo, ela canta repetidamente um velho clássico do samba popularizado pelo malandro Dicró (escutar a música).

“Domingo de Sol
Adivinha onde nós vamos
Vou levar a minha sogra
Pra tomar banho na Praia de Ramos”

Praia de Ramos porque na época que o samba foi gravado, a Baía de Guanabara ainda era limpa e não existia o Piscinão de Ramos… era praia mesmo.

Tá o que isso tem a ver com Cingapura?

Calma aí que eu chego lá.

Na entrada da Infiniti Pool, tem uma catraca eletrônica que fica lendo o cartão dos hóspedes.

Junto da catraca, dois seguranças parrudos com olhos bem abertos para os espertinhos de plantão.

catela

Pô… paguei aquela nota para finalmente tomar banho na piscina mais famosa do mundo. Mais um ítem para ser riscado no meu caderninho de possibilidades! Yes!

A minha idéia era a seguinte: piscinas de hotéis caros assim em grandes capitais são frequentadas por executivos, gente do jetset internacional e modeletes.

Opa! Vou fazer um networkingzinho de leve, sair de lá com cartões de visita e abrir minhas portas dos meus negócios para a Ásia!

Passei o cartão, cheguei na piscina e dei de cara com uma farofada do caralho!

mas1

Agora eu entendi porque o Marina Bay Sands restringia o acesso só para hóspedes.

Mano, devia ter umas 600 cadeiras de piscina lá.

E se eu te disser que TODAS elas estavam ocupadas?!

Acho que vale a pena trazer o meu amigo Buzz Lightyear de novo.

buzz

O engraçado é que o pessoal do Trip Advisor teve uma observação parecida com a minha. Olha esse forum aqui.

Por causa desse overbooking, tinha um monte de gente que ficava ali no cerco com olhos de lince.

Tipo dança da cadeira em festa de criança.

Alguém levantou e catou as coisas pra ir embora, era um empurra-empurra pra conseguir uma vaguinha.

Se liga no fundo dessa selfie aí: 150 metros de piscina com cadeiras totalmente lotadas e água turva… versão asiática do Piscinão de Ramos!

biba2

Olha o naipe dessa careca aí a minha direita: long-john e óculos de grau dentro da porra da piscina!

Finalmente, vi duas cadeiras livres no lado oposto da piscina.

Mas tinha uma razão para elas estarem assim: a piscina infantil era ali do lado e as crianças ficavam jogando água em cima de mim e do meu celular o tempo todo.

Cheguei um pouco mais perto da borda e notei o que fazia aquela piscina infinita ser infinita: uma outra mini-piscina no andar debaixo.

afini

Tava passando mal de febre mas não dava para sair dali sem tirar uma foto com os arranha-céus de Cingapura como pano de fundo.

Avistei uma morena linda com traços árabes na beira da piscina e entreguei a câmera pra ela.

Ela tirou várias fotos.

ciba1

Para minha surpresa, ela começou a dar em cima de mim e puxar assunto em inglês.

Sim senhores… no exterior, quem chega é a mulher!

Para a surpresa dela, aquele negão forte e sarado tinha a voz fanha e falava igual a um deficiente mental.

Ahhh se eu tivesse 100% da garganta!

Notei que ela rapidamente perdeu o interesse e meti o pé da piscina.

Antes de descer pro quarto, fui dar um rolé pelo deck e me deparei com isso:

skybar

Tá vendo essa galera aí na parte debaixo dos degraus? Essa é a galera que pagou 27 dólares para subir ao SkyPark.

Os caras segregam mesmo. Quem não é hóspede, não passa nem perto da Infinity Pool.





Chama o Uber



uba

Na manhã seguinte, tinha reservado um ônibus para Kuala Lumpur (Malásia) e resolvi chamar um Uber pra me levar pra rodoviária.

Mano, até o Uber de lá é mais desenvolvido que o nosso:

Tem o bom e velho UberX.

Tem o UberXL que é pra carro tamanho família.

Tem o UberExec que é mais chique tipo o nosso UberBlack.

Tem o ExecLarge que é só carrão preto estilo Escalade e Grand Cherokee.

E… rufam os tambores… tem TÁXI!

Sim senhores, dá para pedir um táxi comum pelo aplicativo do Uber!

Além disso, quando você tá dentro do hotel e pede o carro, ele reconhece que você está no Marina Bay Sands.

Já que o hotel é bem grande, ele te força a escolher em qual das três torres ele vai te pegar.

torre3

Brabo, né?

Meu Uber chegou… olhei pro lado e dei de cara com o estacionamento dos hóspedes do lugar. Um dia eu chego nesse nível…
ciba4

 

 


 

 

Curtiu o post?

Que tal dar uma olhada nos meus livros Hackeando Tudo (best-seller em auto-ajuda), Wall Street (best-seller em negócios e biografias) e Turismo Ousadia (best-seller em Turismo) e Missão Paulo Coelho. 

Os três estão disponíveis em formato ebook no Amazon e em formato audiobook no Ubook! Aproveita e pega 1 mês grátis para experimentar o serviço e começar a escutar livros no smartphone.

You Might Also Like

Receba os novos posts do Mundo Raiam por e-mail. Insira seus dados ao lado:
x