Mundo Raiam
Business books, Livros, Macro, Mercado Financeiro, Viagens

Resenha: Bumerangue – Uma Viagem Pela Economia do Novo Terceiro Mundo (Michael Lewis; Editora Sextante)

26/03/2015

boomerang

 

Sou fãzasso do Michael Lewis. Acho que ele é meu maior exemplo na minha nova “profissão”.

Botei profissão entre aspas porque escrever ainda é um hobby, né?

A grana que tá entrando é curtinha ainda mas daqui a pouco meus livros decolam. Falando em livros, meu terceiro livro (lançamento previsto para setembro) foi totalmente inspirado no livro Liar’s Poker do Michael Lewis.


 

Meu primeiro livro Hackeando Tudo: 90 Hábitos Para Mudar o Rumo da Nossa Geração já está disponível na loja do Amazon. Clique para baixar a versão e-book!

amazonlogo


Para a galera que estuda economia, administração e engenharia e tem o sonho de trabalhar em um grande banco de NY, Liar’s Poker é leitura obrigatória.

Nesse Boomerang, ele juntou dois dos meus 3 gêneros favoritos: business e travel books.

Isso porque Lewis viaja pelo “Novo Terceiro Mundo” e mostra com olhos de turista, economista e cronista exatamente porque Grecia, Irlanda, Islandia, Alemanha e California estão na merda financeiramente.

Imagine VOCÊ trabalhando no Mercado Financeiro!

A média salarial inicial varia em torno de R$ 6.000 a R$ 9.000 por mês para recém formados. Quer aprender como chegar lá? Eu te mostro o caminho das pedras, vem comigo. Insira seus dados abaixo:

E, em todos os casos, o culpado é sempre o mesmo: Goldman Sachs e os outros bancos americanos de Wall Street.

O que deixa o livro legal é que Lewis mistura temas conhecidos como a crise financeira na Grecia com observações próprias, tudo isso com o tom mais indignado possível.

1) Islandia

 

Até uns 20 anos atrás, todo mundo na Islandia era pescador.

 

Daí descobriram que podiam exportar energia geotérmica para a União Europeia e começaram a botar uma grana no bolso.

Com isso, Goldman Sachs e outros bancos estrangeiros chegaram e viram que dava para fazer algo mais por ali.

Em menos de uma década, os tubarões transformaram a Islandia no paraíso da especulação financeira.

Do dia pra noite, todo mundo que era pescador virou banqueiro e ficou rico.

Só que essa bolha foi financiada por empréstimos em moeda estrangeira.

O negócio começou a feder em Nova York em 2008 e a moeda local da Islandia se desvalorizou pra caramba

Para piorar as coisas, não tem porra nenhuma na Islandia. Eles têm que importar tudo.

A moeda desvalorizada não compra nem comida para o povo e nem paga a dívida em dólar.

Resultado: merda no ventilador


Clique no logo abaixo e leve 50% de desconto no curso online COMO GANHAR BOLSAS PARA UNIVERSIDADES AMERICANAS

udemy


 

2. Irlanda

A Irlanda teve um caminho parecido dos seus xarás ali de cima. Mas sem pescador e energia geotérmica.

Para atrair investimentos estrangeiros, a Irlanda acabou com todas as barreiras de comercio e colocou um imposto de apenas 12% para empresas.

Na “parte de dentro” da União Europeia, tinha empresa pagando 40% de imposto sobre os lucros. Aí já viu né?

Acho que o maior desafio de qualquer CEO e CFO do mundo é otimizar as operações para pagar menos imposto.

Quando souberam dessa noticia, foi todo mundo abrir escritório na Irlanda.

Só que nesse meio termo, a Irlanda gostou da cor verde do dinheiro e entrou num frenesi imobiliário, tipo o que aconteceu com os EUA nos anos 2000 e o que está acontecendo agora com a China.

Já que o governo recebia pouco do mundo corporativo (12% não dá pra nada) e os irlandês também não gostavam muito de pagar impostos, teve que apelar para empréstimos em moeda estrangeira para financiar tudo isso.

Importaram o futuro para o presente à base de dívida.

Chegou a crise, as contas não bateram e a Irlanda foi pro saco também.

3.Grecia

Você que reclama da corrupção no Brasil tem que dar graças a Deus que você não mora na Grecia.

A parada que eu mais odeio no Brasil é o tamanho do aparato governamental.

No pouco tempo que estou por aqui, concluí que ou nego é funcionário público ou sonha em ser funcionário público.

Na Grecia, basicamente TODO MUNDO É FUNCIONARIO PÚBLICO.

E ninguém paga imposto!

Para você ter uma ideia, em 2011, a Grecia contava com apenas 20 milionarios.

Como assim? Não é possível que um país com 11milhões de habitantes tenha apenas 20 pessoas com mais de 1milhão de euros entre casas, carros e investimentos.

Eu mesmo estudei com uns 10 gregos na Pennsylvania, e te garanto que a familia de todos eles contava com um patrimônio de mais de 1M de euros.

Apenas 20 pessoas no país inteiro foram honestas e declararam no imposto de renda que tinham mais que isso.

Já que ninguém paga imposto e o governo precisa pagar o salario de milhões de funcionários improdutivos, a banca quebra né?

Para piorar, na época da Olimpíada de Atenas, o governo contratou Goldman Sachs para esconder um monte de rombo nas contas.

Só que malandragem não dura muito tempo, né.

A Grecia se fudeu… mas quem paga essa conta é a Alemanha.

4. Alemanha

Lewis deixa bem claro que a Alemanha é uma senhora economia.

Só que não conhece os princípios básicos da Matemática e da Macroeconomia.

Eles querem que todos os países da União Europeia sigam seu exemplo: ter um saldo positivo entre exportações e importações.

Só que isso aí é matematicamente impossível.

Para alguém exportar, alguém tem que comprar né? A Alemanha só tem superávit nas contas correntes porque vende muito para os países vizinhos.

Lewis diz que a Alemanha tem os piores investidores do mundo. E dá duas razões para isso.

Primeiro que o país serve de mamãe para limpar a merda das filhas-adolescentes-piriguetes Irlanda e Grecia e dos filhos-maconheiros-preguiçosos Espanha e Portugal.

Desde que entraram na União Europeia, esses países sempre vacilaram na administração das contas públicas e quem paga o pato É SEMPRE A ALEMANHA!

O segundo motivo do Lewis é bem interessante e curioso. Lembra daqueles ativos tóxicos da bolha imobilizaria dos EUA que desencadearam a crise subprime de 2009?

Quando a merda começou a feder lá nos Estados Unidos e os bancos precisavam se livrar daquilo tudo.

Adivinha quem comprou aqueles subprime mortgage bonds e viu aquela bomba-relogio explodir nas mãos deles? Os investidores alemães.

5. California

Mas calma aí? A California não era o estado mais próspero dos Estados Unidos? Casa do Google, Facebook, Apple e das outras milhares de empresas inovadoras que brincam de ganhar dinheiro?

Por que ele está comparando a California com um país de merda como a Grecia?

Porque a California tem um rombo enorme nas contas públicas.

Quando o Arnold Schwarzenegger era governador, ele viu que as contas não estavam batendo e fez de tudo para cortar gastos do governo.

Mas uma andorinha só não faz verão e o “planalto” de lá não deixou.

Lewis apresenta o exemplo de varias cidades de médio porte como Vallejo que foram à falência.

A matemática é a seguinte: os salários dos servidores públicos ficaram tão altos (e as pensões também) que os municípios não tinham dinheiro para operar no dia a dia.

Cara, tinha policial aposentado botando US$20mil dólares por mês de pensão! Até ele morrer. Sendo que um policial na ativa ganha 3-4 mil por mês.

Como é que um negocio desse fica sustentável?

Resultado: várias cidades tiveram que cortar totalmente serviços essenciais como bombeiros, carteiros, lixeiros e policiais por falta de dinheiro. Imagina o caos?

 

 

Bom, lesson learned. Pior que tudo isso aí pode acontecer com o Brasil daqui a pouco tempo.

Espera essa geração dos nossos pais começar a se aposentar e viver com o boi na sombra…


Curtiu o post? Então chega lá na minha lista de email!


LIVROS

Curtiu mesmo? Vai lá no Amazon ou no iTunes e dá uma olhada nos meus dois livros publicados:

Hackeando Tudo: 90 Hábitos Para Mudar o Rumo da Nossa Geração.

Ousadia: Intercâmbios, Mochilões e Business Trips do Brasileiro Que Deu a Volta Ao Mundo Antes dos 23.

UBOOK

O Ousadia e o Hackeando Tudo estão disponíveis em versão audiobook no aplicativo UBOOK também!

Já experimentou audiobooks? Toma aí um desconto para ganhar UM MÊS GRÁTIS de audiobooks ilimitados no Ubook.


AMAZON AUDIOBOOKS

Se você curte audiobooks e manja do inglês, altamente recomendo que você crie uma conta no Audible.

Clica aqui embaixo para desenrolar 2 audiobooks grátis lá no Audible.

Try Audible and Get Two Free Audiobooks

PALESTRAS

Para informações sobre palestras, envie um email diretamente para minha equipe em contato@raiamsantos.com.

You Might Also Like

Quer conseguir um emprego TOP no Mercado Financeiro?

O salário inicial médio varia em torno de R$ 6.000 a R$ 9.000 por mês para recém formados. Quer aprender o caminho das pedras?