Mundo Raiam
Motivacional

Uma farsa chamada faculdade: vale mais a pena ser caminhoneiro!

05/11/2015
caminhoneiro mundo

Deixei o blog às moscas por um bom tempo pois estou basicamente 100% focado na produção do meu terceiro livro IMIGRANTE ILEGAL.

O Imigrante Ilegal conta um pouco sobre minha experiência morando em umas áreas mais perigosas de todo Estados Unidos.

No intercâmbio de high school, caí numa escola chamada San Diego High School e fiquei dois anos por lá.

San Diego High era o epicentro do tráfico de drogas e das batalhas étnicas em San Diego.

Além de dividir a sala e o vestiário com afroamericanos das facções Crips e Bloods, nossa escola também recebia muita gente das gangues latinas filiadas ao Cartel de Tijuana.

caminhoneiro gangsta

Quase toda semana tinha porrada entre raças e entre gangues rivais na saída.

Para quem não conhece, San Diego é uma das capitais do narcotráfico nos Estados Unidos e está localizada a apenas 10 minutos de uma das metrópoles mais brabas do México.

Tenho vários amigos na prisão hoje em dia e até alguns conhecidos mais distantes que já morreram em drive-bys (quando você coloca o braço para fora do carro e sai atirando geral estilo GTA San Andreas).

imigrante ilegal raiam

Em breve no Amazon, Ubook e nas livrarias…





A história de Marcus W

Um dos meus melhores amigos dessa época chama-se Marcus W.

Marcus vem de uma família muito pobre do bairro negro de Golden Hill.

Golden Hill é um bairro dentro de uma zona de risco no sudeste de San Diego.

Marcus tem 8 irmãos.

Cada um com um sobrenome diferente.

Seu irmão mais velho é membro de uma facção e passou um bom tempo na cadeia.

O Marcus virou meu amigo na época que a gente jogava futebol americano pelo time de San Diego High.

caminhoneiro futebol americano

Apesar de ser muito bom running-back e linebacker, ele nunca estava elegível para entrar em campo porque suas notas não eram boas o suficiente.

Para competir pelo time da escola, o estudante tem que ter média 5.0 em tudo.

Uma nota vermelha, adeus temporada!

Há um tempo atrás, recebi a notícia que Marcus seria papai.

Aos 24 anos, ele não conseguia nem cuidar de si mesmo… quanto mais bancar uma família.

É claro que eu fiquei meio bolado quando recebi aquela notícia.

Marcus se formou no ensino médio aos trancos e barrancos e passou um tempo ganhando a vida trabalhando como segurança e recebendo cheques de welfare do governo (welfare=bolsa família do Obama)

Apesar de haver recebido uma grana do governo de ajuda para bancar a faculdade, não conseguiu passar do segundo período em nenhuma das 3 carreiras que tentou.



 



De volta a San Diego

Fiquei uns 2 anos sem voltar em San Diego e perdi um pouco do contato com ele.

Mês passado fui dar um rolé lá e consegui reunir alguns amigos das antigas que se formaram comigo em San Diego High.

Papo vai, papo vem, percebi que, daquela galera inteira com diplomas universitários e alguns até com mestrados debaixo do braço, o mais bem-sucedido (pelo menos financeiramente) era justamente o cara que não havia estudado porra nenhuma.

Marcus está bem de vida hoje em dia: é casado, tem um filho maravilhoso e um Jeep Grand Cherokee na garagem.

Não, ele não se deixou levar pelo tráfico de drogas que nem alguns membros da sua família.

caminhoneiro

Sim, tem uma pessoa dentro do Cherokee… é o meu amigo Marcus



 


código desconto airbnb cupom


Solução Caminhoneiro

Os Estados Unidos estão passando por um fenômeno que os especialistas do setor chamam de TDS (Truck Driver Shortage).

caminhoneiro

A população americana ficou muito educada de uns tempos para cá… todo mundo tem diploma universitário.

E a verdade é que ninguém quer trabalhar de caminhoneiro nos Estados Unidos.

O que acontece com esses trabalhos braçais que ninguém quer?

Os imigrante mexicanos vão lá e rapam tudo!

Mas, ao contrário dos outros trabalhos considerados “sujos”, os imigrantes ilegais não podem trabalhar de caminhoneiros.

Você precisa passar por vários checks de segurança para transportar carga.

Além disso, tem que ter uma habilitação especial do DETRAN americano para cruzar fronteiras interestaduais.

O cara que acabou de cruzar a fronteira com o coyote no deserto não consegue essa papelada toda do dia pra noite.

Então sai mão de obra do mercado para as faculdades.

Mais ainda, sai mão de obra do mercado para a aposentadoria… e não tem reposição! 

Resultado: faltam 30.000 caminhoneiros nos Estados Unidos (tem alguns estudos que garantem que esse gap tá em 240.000).

Marcus foi sagaz e fez uma decisão que foi condenada pela família inteira, inclusive pelo seu irmão detento.

Ele abandonou o curso de fisioterapia numa faculdade meia-bomba por lá e virou caminhoneiro.

Que vergonha!

Caminhoneiro… profissão de pobre fracassado né?

 



Oferta e Demanda

Não precisa ter PHD em economia para saber o que acontece no mercado numa situação dessas.

O país precisa de caminhoneiros… mas não tem mão de obra suficiente.

E aí?

Os salários sobem!

Sim, Marcus tá botando uma grana federal no bolso para levar carga daqui até ali.

Ele ganha em torno de 100mil dólares por ano.

Com o câmbio a R$4, meu amigo está botando 30mil reais por mês para dirigir caminhão.

Conheço muitos americanos com diploma de graduação e até mestrados que não ganham nem 20mil/ano para trabalhar no Starbucks servindo mocha frapuccino latte.

Mestrado em Inglês. Mestrado em Relações Internacionais. Graduação em Estudos Sociais… ganhando menos que meu amigo que não estudou!

Separei um artigo interessantíssimo do The Atlantic falando que o maior problema da América são exatamente as faculdades de humanas, as chamadas liberal arts. (o artigo está em inglês of course, mas vale muito a pena)

Pelo menos no momento, a sociedade americana não precisa de gente com diploma de humanas.

Em termos de microeconomia: muita oferta para pouca demanda!

Por isso que essa galera não conseguiu se recolocar no mercado e teve que aceitar sub-emprego.

O Marcus não perdeu tempo na faculdade e nem se endividou (em média, o americano sai da faculdade com uma dívida de 30mil dólares para pagar).

Qual a diferença entre o Marcus caminhoneiro e o pessoal dos “mestrados inúteis”?

Marcus soube responder a pergunta-chave: o que a sociedade precisa nesse momento? 

E graças a indicação do amigo brasileiro dele, ele passa o tempo na estrada escutando Audiobooks do Audible e fica cada vez mais intelectual!

Quer experimentar audiobooks? O MundoRaiam tem parceria com o Audible e eles desenrolaram 2 audiobooks grátis para todos os leitores através desse link. Chega lá, tem mais de 180mil títulos para escolher


 



Exemplo cearense

Depois que eu tinha escrito o post quase que inteiro, lembrei que tenho um exemplo como o do Marcus aqui dentro da minha família mesmo.

Sou de família bem humilde da Zona Norte do Rio mas tem gente com faculdade e até pós-graduação.

Quem é o cara que ganha mais dinheiro na minha família?

Quem mais se deu bem na vida foi o sobrinho do meu avô lá do Ceará que veio pro Rio num pau-de-arara com uma mochila nas costas.

Ele é marceneiro.

Oferta e demanda: conhece algum marceneiro com menos de 30 anos?

Oferta e demanda (2): conhece alguém que sonha em ser marceneiro?

Não preciso nem dizer que é um skill que está em falta no mercado.

E o efeito nos preços é bem parecido com o dos caminhoneiros nos Estados Unidos.

 


udemy cursos online cupom


E agora?

Nossos pais fazem lavagem cerebral na gente dizendo que a receita do sucesso é uma só:

-Seguir regras a vida toda

-Se matar de estudar durante 5 anos na faculdade

– Conseguir estágio

-Virar funcionário de uma multinacional ou de algum órgão do governo.

Esse esquema aí em cima é o que o Michael Ellsberg (escritor do livro A Educação dos Futuros Milionários) chama de CULTURA DO COMPLIANCE.

Aí eu pergunto: por que tem gente de 15 aninhos ganhando milhões com canal do YouTube enquanto nossos pais se matam de trabalhar para se aposentar ganhando merreca no INSS?

Por incrível que pode parecer, a sociedade precisa da Kéfera, do PewdiePie, do RezendeEvil.

Se não precisasse, eles não teriam milhões e milhões de seguidores!

É que a sociedade consome o entretenimento deles!

Se os caras oferecem um conteúdo legal e as pessoas se identificam, boom!

Eles ganham milhões fazendo vídeos aparentemente bobos porque responderam aquela pergunta-chave ali de cima de um jeito bem criativo e original…

E não precisaram se matar de estudar e seguir regras impostas pelo mundo na faculdade.

Minha visão é bem simples.

Ao invés de se “armar” e se encher de diplomas e certificações, faça que nem o Marcus, o meu primo cearense e a Kéfera e pergunte a si mesmo:

O que a sociedade precisa? 

 

~Raiam

 


Curtiu o post? Então chega lá na minha lista de email!


LIVROS

Curtiu mesmo? Então chega lá no Amazon ou no iTunes e dá uma olhada nos meus dois livros publicados:

Hackeando Tudo: 90 Hábitos Para Mudar o Rumo da Nossa Geração.

Ousadia: Intercâmbios, Mochilões e Business Trips do Brasileiro Que Deu a Volta Ao Mundo Antes dos 23.

AMAZON AUDIOBOOKS

Se você curte audiobooks e manja do inglês, altamente recomendo que você crie uma conta no Audible.

Clica aqui embaixo para desenrolar 2 audiobooks grátis lá no Audible.

Try Audible and Get Two Free Audiobooks

UBOOK

O Ousadia e o Hackeando Tudo estão disponíveis em versão audiobook no aplicativo UBOOK também!

Já experimentou audiobooks? Toma aí um desconto para ganhar UM MÊS GRÁTIS de audiobooks ilimitados no Ubook.

PALESTRAS

Para informações sobre palestras, envie um email diretamente para minha equipe em contato@raiamsantos.com.

 

 

You Might Also Like

Entre para a LISTA VIP do Mundo Raiam e Receba os novos posts por e-mail. 
x