Mundo Raiam
Mercado Financeiro, Viagens

A economia do puteiro mais high-end de São Paulo

22/02/2016
puteiro scandallo

Voltei para o blog… e voltei com tudo.

Vou confessar que fiquei meio bloqueado para escrever aqui no MundoRaiam por causa da repercussão do último post Por Que Eu Mudei Pra São Paulo… principalmente com a minha ex-namorada.

Mas não gosto de ficar dando desculpas não… como eu falei naquela palestra FILOSOFIA UNDERDOG que ministrei no IBMEC do Rio de Janeiro:

“O seu sucesso é inversamente proporcional à quantidade de desculpas que você inventa”

Já falei mil vezes aqui no MundoRaiam sobre aquele conceito bíblico de que você é a média das 5 pessoas com as quais você mais passa tempo.

Já parou para pensar que as pessoas grandes só andam entrem elas?

E digo mais: pega a renda das 5 pessoas que mais andam com você. Sua grana está a 20% da média de salário dos 5… para mais ou para menos!

Cara, eu recebo vários convites para almoçar e para tomar cerveja com gente muito mais rica do que eu… gente que trabalha no mercado financeiro.

Pela regra ali de cima, daria facilmente para aumentar a minha média.

Mas eu recuso tudo… a vibe dessas pessoas que estão “consumidas pelo sistema” é muito diferente da minha.

Hoje em dia, só ando com gente criativa e com muita fé…. independente se o cara mora na favela de Paraisópolis ou na cobertura do Morumbi.

E essa fé não tem a ver com religião nenhuma não… outro dia eu explico.

Um amigo meu de longa data lá de Santa Catarina tem 23 anos de idade e já virou um mega empresário.

Se pá o cara já está milionário…. e foi por puro mérito próprio. O muleque realmente comeu o pão que o diabo amassou para chegar onde chegou.

Vou chamar esse camarada de Carlos para proteger a identidade dele.

O Carlos é exatamente o oposto do jovem que critiquei naquele post sobre o problema de mentalidade do brasileiro. (Depois dá uma olhada no Por que os EUA são mais avançados que nós? A resposta está na juventude!)

Respeito muito gente assim… e não tem muito a ver com o dinheiro que ele ganhou.

O Carlos é dos meus porque tocou o foda-se para as expectativas da sociedade, foi ousado e alavancou sua própria criatividade dentro do negócio dele.

 

 

 



DE VOLTA À ATIVA

scandallo puteiro

Fiquei solteiro há uns 2 meses atrás e demorei um bom tempo para sair do inferno astral e pegar no tranco.

Sábado agora, o pessoal aqui da Mansão Alpha decidiu sair junto para uma balada no Jardim Paulista para comemorar o aniversário de um amigo nosso.

Lembrei que meu camarada Carlos estava em São Paulo à negócios e o convidei para sair com a gente.

Afinal, tubarão tem que andar com tubarão!

Vou te falar que eu não sou muito fã de balada não… já há alguns anos.

Como eu falei no início do meu novo livro Wall Street: O Livro Proibido, teve uma época da minha vida que eu saía para night tipo 6 vezes por semana. Quando morava em Barcelona, o sábado era meu único dia de “folga”.

Hoje em dia, eu meio que perdi o pique… acho que é por causa daquele hábito de acordar às 5 da manhã todos os dias.

A verdade é que se eu perder uma noite de sono, eu acabo perdendo, em média, 3 dias de produtividade no trabalho. E, já que eu sou meu próprio chefe, se eu não produzir eu não ganho porra nenhuma no fim do mês.

Chegamos na porta da balada, não senti uma vibe boa do lugar e já comecei a me despedir da galera.

Daí eu escutei coisas do tipo:

“Pô, Raiam! Deixa de ser vacilão… hoje é aniversário do Mario… bora se divertir com os brothers”

Vou te mandar a real: não faço as coisas só porque o grupo tá fazendo. Se eu não estiver a fim de fazer algo, eu mando todo mundo tomar no cu e vou pra casa… inclusive meus amigos.

Isso é bom e ruim ao mesmo tempo.

Chamei um Uber para voltar ao Morumbi e cair no sono.

O Carlos também não tava muito a fim de ficar na balada, notou que eu tava com a energia meio baixa por causa do breakup com a ex-namorada e teve uma idéia:

“Vou te levar no puteiro mais luxuoso do Brasil.”

É claro que eu retruquei!

Falei algo bem marrento do tipo:

“Porra cara! Eu sou o Raiam dos Santos… tu realmente acha que eu vou pagar pra transar com alguém?” 

 



HERANÇA DO MERCADO FINANCEIRO

Na minha época de mercado financeiro, eu ouvia várias histórias de gente levando cliente gringo para picos como o Café Photo em São Paulo e a Centaurus no Rio.

Falei muito sobre o lado psicológico dessa “estratégia de vendas” na segunda metade do Wall Street: O Livro Proibido.



 

Não vou negar que, apesar de ter prometido a mim mesmo que NUNCA iria pagar por sexo, sempre tive a curiosidade de ir num lugar desses de Panicats… mesmo que fosse só para observar o comportamento das pessoas.

O Carlos tava louco para visitar uma casa high-end perto do centro de São Paulo chamada Scandallo.

Tão louco que me deu um ultimato: eu pago tua entrada lá, você bebe de graça e a gente conversa sobre nossos negócios.

Pensei assim: se o cara é meu amigo e quer me presentear com uma ida à casa mais chique de São Paulo, eu aceito!

O Carlos deixou bem claro que, se eu me interessasse por alguém lá dentro, aquela operação teria que sair do meu cartão próprio de crédito. De resto, era com ele.

Não tinha muito a perder: o business do Carlos tem muito a ver com o que eu faço hoje em dia. Vai que a gente fecha uma parceria?

Fora isso, eu havia acabado de ler o excelente livro Capital Erótico: Pessoas Atraentes São Mais Bem Sucedidas – A Ciência Garante da Catherine Hakim.

Ué… na pior de todas as hipóteses, eu escrevo um post no blog sobre minha experiência e conecto aquilo com os conceitos do livro.

Brother… partiu puteiro!


Udemy Generic 300x250
 

 


13fiverr


WELCOME TO SCANDALLO

scandallo puteiro

Pegamos o Uber na Paulista e fomos parar no bairro Jardim da Glória.

O Scandallo fica num prédio preto com coqueiros enormes e holofotes vermelhos do lado de fora.

Não vi placa nenhuma dizendo que o Scandallo era ali mas tava bem na cara pelo naipe dos seguranças engravatados da porta.

Na entrada, tínhamos que passar por um detector de metais daqueles de aeroporto, por uma porta giratória estilo Banco Itaú e também por uma revista nervosa dos leões-de-chácara da portaria.

Mano, era um mundo lá dentro.

Já fui em muita noitada top em mais de 20 países e só o Pacha Marrakech (Marrocos) batia de frente com o luxo daquele lugar.

O ambiente me lembrava muito do Bellagio, aquele cassino fuderoso lá de Las Vegas.

São 6 ambientes no Scandallo:

Uma pista de dança com camarotes…
Um lounge…
Um terraço com bangalôs…
Um restaurante japonês do naipe do Sushi Leblon…
e uma cafeteria estilo Starbucks onde nego fumava charuto…

Além disso, tinha o andar de cima que era onde ficavam os quartos para a galera se divertir com as meninas.

E sim: todas as trabalhadoras estavam vestidas com roupa normal de balada… nada vulgar que nem esses filmes de Hollywood que a gente assiste por aí.

Totalmente diferente de qualquer imagem que eu tinha de um puteiro.

Ficou curioso? Entra no site deles e faz um tour virtual.


 

 


udemy cursos online cupom


PAGANDO PARA TRABALHAR?

Subi o elevador para o foyer principal e já dei de cara com algo que achei ultra surpreendente.

Homens: 220 reais com 150 de consumação

Até aí tudo bem… o lugar era caro porque reunia as profissionais mais atraentes da cidade.

Mas eu me surpreendi com o que vinha escrito logo embaixo:

Mulheres: 150 reais com 150 de consumação

Como assim, cara?

Por que uma mulher normal iria pagar 150 reais para ir num puteiro? Baladas normais e tão upscale quanto o Scandallo como Villa Mix e Provocateur custam bem menos que isso.

Fui inocente.

E fui surpreendido pelo simples fato de que as meninas do Scandallo PAGAM PARA TRABALHAR!

Sim senhores! Quer ser puta em lugar de luxo? Paga R$150 e tenta correr atrás do prejuízo!

É como se fosse um taxista auxiliar: você já começa o seu expediente no negativo e tem que se virar para cobrir os custos e fazer seu lucro antes de soar o gongo… e o gongo das meninas do Scandallo soava às 4am.

É claro que tinha muito mais mulheres do que homens no lugar e a conclusão foi bem simples:

Tem profissional que sai de lá de mão vazia e acaba pagando para trabalhar. 

 

 


8fiverr


ECONOMISTA DE PUTEIRO

Uma das maravilhas de ser economista é que você enxerga o mundo de maneira analítica e joga tudo na ótica da mais inquebrável lei de todas as leis do universo: a lei da oferta e da procura!

Papo reto: você pode manipular qualquer lei do mundo… menos essa daí!

Já tinha avisado ao Carlos bem antes de entrar no pico.

“Mano, não vou pagar por sexo. Se você quiser subir com alguma mina, se adianta que eu fico aqui de boa”.

O engraçado é que o Carlos é boa pinta, forte, tem dinheiro e, consequentemente, pode facilmente pegar minas “normais” na balada.

Mas ele gostava de ir em puteiro para conversar com as minas e fumar charuto.

Aí eu te apresento um verbo que aprendi naquela noite: chimbar! 

Chimbador é o cara que troca idéia com a puta a noite toda… e não faz nada.

Levando-se em conta aquele “upfront fee” de 150 reais que eu expliquei no tópico anterior, o chimbador é o MAIOR INIMIGO DA PUTA!

Of course: tempo é dinheiro… e ele só faz ela perder tempo.

Eu e o Carlos éramos dois chimbadores… e as meninas perceberam isso de longe!

De acordo com uma nova amiga que fizemos lá dentro, o primeiro sinal de que seríamos chimbadores estava bem evidente: a nossa idade.

Com 25 anos de idade cada um, nós éramos beeem mais novos do que o average customer do local. Acho que nem os filhinhos de papai do Itaim têm bala na agulha para bancar um lugar daquele com a mesada.

E dois: segundo ela, nossa linguagem corporal não indicava que estávamos tããooo necessitados por sexo e carinho.

Já que eu sou economista e os dois business que andam de mãos dadas em vários aspectos, vou usar o jargão do mercado financeiro a partir de agora nesse post.

No mercado financeiro, quem vende os serviços são os bancos e corretoras. Por causa disso, eles são chamados de sell-side.

Ao invés de ficar repetindo “as putas do Scandallo” ao longo do post, vou substituir por sell-side.

O buy-side, que no mercado financeiro representa os fundos de investimento, nesse post significará os clientes não-chimbadores.

 




código desconto airbnb cupom


UM BUSINESS DE CARACTERÍSTICAS DEFENSIVAS

defensive

Puteiro de luxo é um business resiliente.

Se existisse puteiro de luxo listado na bolsa de valores NASDAQ, com certeza ele entraria na categoria dos DEFENSIVE STOCKS.

Defensive stock é aquela ação que não é muito afetada pelos ciclos macroeconômicos.

Quando o investidor americano acha que vai dar ruim na economia, ele se livra de ações chamadas “high-beta” e passa a comprar ações de setores com características mais estáveis como utilities, consumer staples, cervejas e seguradoras de healthcare.

Pô, o Brasil está em crise. Será que a crise chegou aos puteiros de luxo?

Eu adivinharia que não!

Antes de mapear as características do mercado consumidor do lugar, vou fazer um cálculo bem básico para chegar a uma aproximação do ticket médio do Scandallo:

Estacionamento + manobrista: 30 reais
Entrada: 220 reais
Sell-side (average): 1.000 reais
Quarto: 180 reais

Sim! Eliminando os chimbadores que puxariam esse número para baixo, o ticket médio ajustado do consumidor do Scandallo gira em torno de 1.430 reais!

Para você ter uma ideia, pedi um simples Mojito que me custou 70 reais.

Agora vamos supor que metade do público do lugar é de homens brasileiros da categoria de High Net-Worth (grupo A).

E vamos supor que a outra metade é composta por businessmen gringos que vêm fazer negócio por aqui (grupo B).

O grupo B é mais fácil de entender.

O gringo que visita o Scandallo tem receita em moedas estrangeiras… moedas bem mais fortes do que o nosso real.

Com o dólar a R$4, o euro batendo R$5 e a libra esterlina chegando a R$6, o Brasil é realmente muito barato para o gringo que visita e vem gastar dinheiro aqui.

Você acha que um businessman árabe ou europeu vai chorar para pagar 2mil reais por meia hora de foda com uma mina que ele nunca pegaria na vida lá na terra deles?

Agora a segunda metade do buy-side é um pouco mais difícil de entender.

Sim, o país está em crise mas o cara que frequenta puteiro de luxo tem dinheiro guardado, certo?

E o Brasil é um dos países com as maiores taxas de juros de todo mundo, certo?

Juros é uma parada que fode o pequeno empresário e o consumidor… mas é muito bom para o cara lá do topo.

É simples: quanto mais alta a taxa de juros, mais a grana dele rende.

O cara que tem 10milhões de reais no banco está longe de entrar na lista da FORBES…. mas vamos fazer umas continhas.

Com um CDI (certificado de depósito interbancário) a 14% ao ano, o cara que tem dinheiro guardado está pulando de alegria.

Se ele colocar os 10 milhões de reais dele no tesouro direto a um CDI de 14%, ele ganha o equivalente a 117mil reais por mês SEM FAZER NADA.

Dá pra viver, né?

E outra: uso muito um conceito matemático carinhosamente apelidado de regra dos 72!

72 / 14 = 5.1

Sim, senhores: em 5.1 anos, a grana dele vai dobrar!

Tudo bem que tem o efeito da inflação nisso… mas dá para ver que pagar 1.000 reais com uma puta não é um grande problema para essa clientela fiel e poderosa.

 

 



PARA TODOS OS GOSTOS

gostos

No Scandallo, o sell-side era muito mais heterogêneo que o buy-side.

Na real, eu esperava ver um lugar lotado de Panicat cavalona, malhada e siliconada.

Mas meu amigo Carlos teve um bom insight: apesar daquele ser o “standard de beleza” do Brasil, nem todo mundo procura aquele tipo de mulher.

No Scandallo, tinha mulher para todos os gostos: baixa, alta, madrinha de bateria, musa de time, geisha asiática, surfistinha carioca, loira gaúcha, malhada, magrinha, businesswoman… mas todas eram de um nível bem alto de beleza.

Afinal, por causa do “upfront fee” de R$150, a puta feia e mal-cuidada corre um risco muito alto de sair com as mãos abanando de um lugar como aquele.

Viva Darwin e sua teoria de seleção natural… num lugar tão competitivo quanto o Scandallo, ONLY THE STRONG SURVIVE.

Daí eu lembrei de um rolê que fiz umas 2 semanas atrás.

No caminho para a Suíça, eu tive um layover de um dia inteiro em Amsterdam.

Ao invés de ficar moscando no aeroporto de Schipol por 12 horas esperando meu vôo para Genebra, resolvi dar um rolê pela cidade e, no caminho de volta para a estação, caí no famoso De Wallen de Amsterdam.

Para quem não conhece, De Wallen é o tal distrito da Luz Vermelha da capital holandesa.

Só tinha mulher feia naquelas tradicionais janelinhas de Amsterdam… e a maioria delas vinha da África e do Sudeste Asiático.

Se o cara de Amsterdam abrir um puteiro só com mulher loira e alta, ele vai falir… porque tem mulher loira e alta por todos os cantos da Holanda.

Conclusão: todo mundo gosta de suco de laranja… mas se o hortifruti vender só laranja ele vai à falência.

 


como fiverr português


TAMANHO É DOCUMENTO?

SCANDALLO PUTEIRO

Falei no tópico aqui de cima que o sell-side do lugar era bem heterogêneo.

Não posso dizer o mesmo do buy-side: parecia que 50% do público masculino era de origem asiática.

E sim… eu era o único negão do lugar.

Agora para pra pensar: por que tem mais asiático do que preto no puteiro mais high-end de São Paulo?

Bom, a primeira explicação é que tem muito menos preto que está disposto a pagar quase R$2.000 reais para transar, né?!

Sim, 53% da população brasileira se considera preta/parda… mas o salário mínimo ronda os R$800.

Pô, pagar 2 salários mínimos por meia hora de prazer é meio estranho né?

Graças a Deus, eu me considero um preto de dinheiro….e, mesmo se tivesse 5x o que eu tenho hoje, não pagaria R$2.000 reais por mulher nenhuma.

(Minto… acho que pagaria isso na MC Anitta sim… mas ela não é puta).

A segunda tem um pouco mais a ver com uma parada bem simples: em teoria, é muito mais fácil ir pra night e pegar alguém se você é negão do que se você é asiático.

Correct me if I’m wrong mas tenho a impressão de que 98% das mulheres têm a curiosidade de experimentar um afro-descendente… pelo menos uma vez na vida.

Tenho amigos asiáticos aqui de São Paulo e lembro muito bem da dificuldade que eles tinham de pegar minas nas baladinhas.

Nem beijar na boca eles conseguiam.

Não sei se tem muita correlação não… mas achei bem interessante o fato do buy-side da Scandallo ser bem asiático do que qualquer balada ou restaurante “normal”.

Será que eles eram chineses que vieram aqui comprar empresas quebradas e jogadores do Corinthians?

 



O PODER DAS QUARTAS FEIRAS

SCANDALLO PUTEIRO

Notei que o lugar tava meio vazio.

Vazio no sell-side e vazio no buy-side.

Nossa nova amiga nos contou que o dia de maior movimento por ali era realmente quarta feira.

Por que quarta feira é o dia mais movimentado num lugar daquele?

Bom, olha esse gráfico do app de traição Ashley Madison e tire suas próprias conclusões!

ashley madison scandallo

Sim, o principal cliente de uma casa daquelas é o homem casado e pai-de-família.

E as chances de um homem casado conseguir dar balão em sua família e ir num puteiro de luxo numa noite de sábado são mínimas…. quase que zeradas!

É muito mais fácil um cara falar que tem um jantar de trabalho ou que o bicho pegou no escritório numa quarta-feira à noite do que num sábado.

Ué, Raiam… então por que não na terça-feira ou na quinta?

Porque quarta feira é dia de jogo na televisão!

Segundo nossa amiga que trabalha na casa, o cliente fala para sua esposa que vai ver o jogo do Corinthians com os amigos e vai dar um rolé no Scandallo.

 





PISO SALARIAL


fiverr puteiro scandallo

 

No lugar, tem uma regra meio que não oficial entre as “funcionárias” do sell-side: ninguém pode fazer programa por menos de R$500.

Se uma puta fizer programa por menos de R$500, as curvas de oferta e demanda mudam e o mercado se distorce.

Bateu desespero macroeconômico? Notaram que os clientes não estão dispostos a pagar tão alto porque conseguem transar de graça por causa do Tinder e do Happn?

Fudeu, o preço de mercado TEM QUE BAIXAR!

Para manter o preço lá em cima, o sell-side do Scandallo opera um tipo de cartel não-regulado lá dentro.

É muito parecido com o que acontece com os designers brasileiros de hoje em dia.

Escutei falar que, para proteger os designers e freelancers brasileiros da competição de serviços como o Fiverr que custam infinitamente menos, eles têm uma regra não-escrita que estabelece um preço mínimo para logos, banners, etc.

Se o designer da esquina cobra R$1.000 no logo e eu posso contratar um freelancer indiano, ucraniano ou paquistanês  que me cobra US$5 no mesmo serviço, adivinha o que vai acontecer com o mercado de design gráfico no Brasil no longo prazo?

Quer empreender e não tem dinheiro para fazer logos, landing pages, sites e tocar outros serviços administrativos? Entra lá no Fiverr que você consegue absolutamente tudo por 5 dólares (por isso o nome Fiverr).

logo fiverr scandallo puteiro

Para você ter uma idéia, esse humilde site foi feito por US$5 no Fiverr há 2 anos atra’s hehehe!

E a capa do meu primeiro livro Hackeando Tudo também!!!!

Mas aí irmão… isso volta para aquele velho problema de manipular a lei mais poderosa de todas as leis da economia.

O “piso salarial” nada mais é que uma tentativa de modificar o preço de mercado artificialmente.

Manipular um mercado artificialmente não dura muito tempo não… um dia a merda vai pro ventilador.

Lembra quando a Petrobrás e o governo tinham aquela política de controle artificial de preços?

Aposto para você que um dia esse piso “forçado” lá na Scandallo vai acabar.

Aproveitando a pegada, duas coisas que não irão existir daqui a 10 anos no Brasil pelo mesmo motivo de ameaça de substitutos e competidores como o Fiverr, o Tinder, o Happn, etc: designer gráfico de R$1.000… e puta de R$500.

Viva as forças de mercado!

Bom, acho que é isso. Bateu o sono, cansamos de “chimbar” e metemos o pé pra casa no zero a zero… mas com muitas idéias na cabeça.

Se você lembrar de outro aspecto micro ou macroeconômico sobre a economia dos puteiros, joga aí nos comentários que a gente troca idéia!

Quer mais comparações entre a prostituição do Scandallo e a prostituição do mercado financeiro, leia meu novo livro WALL STREET!

Grande abraço

~Raiam

 

Curtiu o post? Ficaria muito feliz se você entrasse na minha lista de emails



AMAZON AUDIOBOOKS

Se você curte audiobooks e manja do inglês, altamente recomendo que você crie uma conta no Audible.

Clica aqui embaixo para desenrolar 2 audiobooks grátis lá no Audible.

Try Audible and Get Two Free Audiobooks

LIVROS

Curtiu mesmo? Vai lá no Amazon e dá uma olhada nos meus três livros publicados:

Hackeando Tudo: 90 Hábitos Para Mudar o Rumo da Nossa Geração.

Turismo Ousadia: Como Conquistar o Mundo Ainda Jovem

Wall Street: O Livro Proibido

UBOOK

O Ousadia e o Hackeando Tudo estão disponíveis em versão audiobook no aplicativo UBOOK também!

Já experimentou audiobooks? Toma aí um desconto para ganhar UM MÊS GRÁTIS de audiobooks ilimitados no Ubook.


PALESTRAS

Para informações sobre palestras, envie um email diretamente para minha equipe em contato@raiamsantos.com.

You Might Also Like

Quer conseguir um emprego TOP no Mercado Financeiro?

O salário inicial médio varia em torno de R$ 6.000 a R$ 9.000 por mês para recém formados. Quer aprender o caminho das pedras?